45 anos de “Close To The Edge”: Um gigante do Yes.

Rock Progressivo, esse é o tema do disco de hoje aqui no Entre Acordes. E a banda escolhida é o Yes, um dos pilares do gênero que soube muito bem se reinventar e construir um estilo fantástico. Não por acaso o disco “Close To The Edge”, um dos maiores clássicos do disco está completando 50 anos”

Em 1971 a banda havia lançado um dos maiores discos de Rock Progressivo de todos os tempos, o “Fragile” e depois disso eles embarcaram numa grande turnê de divulgação e não perderam o pique para começar a compor seu próximo disco. Intitulado como “Close To The Edge”, esse disco traria uma temática sonora bastante similar mas elevaria ainda mais o nome da banda.

Neste disco a música seria relativamente mais difícil que os anteriores, com composições bem mais complexas e nada radiofônicas digamos assim. Mas como um todo, fomos presenteados como uma verdadeira obra prima, artística e grandiosa. O disco seria longo com pouco mais de 1 hora duração divididos em 7 faixas.

Ele abre com a faixa título, uma peça enorme de 18 minutos, aqui vemos sobre o que se trata esse trabalho, uma complexidade que só músicos como do Yes fariam de maneira tão sublime, genial e de personalidade. “You And I” é uma das minhas favoritas, tão mágica, numa formato de balada e que adocica uma pouco mais o trabalho.

O disco “Close To The Edge” é um trabalho que deve ser apreciado com cuidado, fones de ouvido, um lugar reservado e muita atenção. É o maior clássico da carreira da banda e tem um tempero específico. Talvez não seja o disco para conhecer a banda, mas se você já conhece o trabalho deles pode ser uma excelente opção! Fica a homenagem nos 50 anos desse monumento do Rock!

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.