30 anos de “MTV Unplugged”: A emblemática apresentação de Eric Clapton.

A gente já falou sobre quase todos os grandes MTV Unplugged que já ocorreram nesse formato tão genial que trouxe os artistas para vermos sua verdadeira essência em apresentações tão simples. Hoje o Unplugged que talvez seja o mais amado e que mudou a carreira do artista, está completando exatos 30 anos! Chegou a hora de conversarmos um pouco sobre ele!

Vamos lembrar oque acontecia com a vida e obra de Eric Clapton até então. Em 1989 ele havia lançado o belo disco “Journeyman” de 1989, se encontrava num bom momento, se recuperando das drogas, desenvolvendo sua paternidade com seu filho Conor, se distanciando cada vez mais das drogas e vivendo.

Infelizmente seu filho morreu em 1991 depois de cair acidentalmente da janela de um prédio, o que arrasou completamente a saúde mental de Clapton que não viu outro caminho possível para honrar a memória de seu filho que não fosse seguir sóbrio para sempre e continuar em frente sua carreira. Depois disso Clapton receberia o convite para participar da série Unplugged da MTV.

Nessa apresentação acústica, Clapton elaboraria um setlist com grandes sucessos da sua carreira, alguns standards de Blues e uma composição em tributo a Conor que acabaria sendo o maior sucesso dessa empreitada. Vamos falar um pouco mais sobre os destaques do disco. Eu adoro a versão de “Before You Accuse Me”, muito mais leve e bastante interessante aqui. Já o maior destaque do disco é “Tears In Heaven”, o grande tributo ao filho Conor, uma das composições mais sensíveis e tristes de todos os tempos que impulsionou o lançamento do disco. A versão de ”Layla” é bacana porém acho bastante inferior á original.

De considerações finais, o Unplugged do Clapton é dos discos mais obrigatórios que um fã de música pode ter e ouvir. É um capítulo emocionante do livro da vida de Eric e contém performances perfeitas de um dos maiores nomes da história da música! Vamos celebrar os 30 anos de seu lançamento e a memória de Conor Clapton!

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.