“Orange Blood”: Mt. Joy provando que merece mais atenção.

Provavelmetne ninguém que está lendo este artigo irá lembrar disso, mas a primeira postagem da história do blog Entre Acordes foi sobre o artista Mt. Joy, lá em 2018. E quatro anos depois estamos aqui novamente, dessa vez para falar de seu mais novo trabalho, o “Orange Blood”! Vamos conversar um pouco sobre ele!

O disco “Orange Blood” foi lançado recentemente e é apenar o terceiro da carreira de Mt. Joy, uma banda que possui um talento notável e que não procura reinventar a roda em suas composições. Neste trabalho, vemos uma banda um pouco mais madura e que procurou incrementar um pouco mais a guitarra e um alguns elementos

É um trabalho enxuto, com 10 músicas em aproximados 30 minutos, e não precisaram mais do que isso para lançar um dos mais interessantes discos de 2022. Todas as músicas importam, não vejo gorduras, falta de criatividade nem preguiça, muito pelo contrário, a sinceridade e sensibilidade está evidente em cada verso, é tudo muito agradável. Ouçam a primeira e última música do disco e depois me falem!

Definitivamente, o Mt. Joy está provando que merece mais a atenção da galera. Agora em seu terceiro disco eles estão na sonoridade ideal e nível de composição que eu considero de excelência com um disco mais diverso, grandes hits e a sensibilidade que eu espero da banda. Convido vocês a darem uma chance e conhecer ótimos músicos que merecem demais essa força! Fica a recomendação!

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.