50 anos ”The Rise And Fall of Ziggy Stardust and The Spider From Mars”: Um gigantesco sucesso de David Bowie.


Hoje é um dia muito especial para os fãs de David Bowie, o camaleão que teve tantas fases importantes e discos incontestáveis tem neste dia a celebração de um dos seus maiores clássicos e um dos maiores discos de todos os tempos! É claro que estou falando dos 50 anos de nada mais nada menos que ”The Rise And Fall of Ziggy Stardust and The Spider From Mars”!

O Bowie vinha numa crescente muito interessante até então, em 1971 ele havia lançado ”Hunky Dory”, um disco bem diferente dos outros, épico, com grandes baladas, e boas pitadas de Rock N’ Roll, e já dando indícios que Bowie tinha plenas condições de se tornar um artista único e ele sabia disso.

Em 1972 a parada mudou um pouco, o Glam Rock estava emergindo com tudo, os artistas de Rock estavam abandonando a vibe hippie dando lugar à maquiagem, super produção visual e excentricidade. E sem qualquer dúvida, Bowie já vinha sendo um expoente dessa onda, desde o disco ”The Man Who Sold The World”, como sempre ele já estava muito à frente do tempo, gênio absoluto.

E desta vez, Bowie apresentaria alguns pontos diferentes, o Rock estaria com mais destaque e o conceito em torno do disco seria mais ousado e elaborado. O disco é uma espécie de ópera rock, já que Bowie coleciona canções sobre o seu novo personagem fictício ”Ziggy Stardust”, uma estrela do rock andrógina e bissexual que é enviada à Terra como salvadora antes de um desastre apocalíptico iminente. Ele foi inspirado por várias pessoas do mundo real como Vince Taylor e Iggy Pop e temos uma história onde Ziggy chega ao estrelato como músico e acaba sofrendo uma queda na carreira por conta de seu ego, basicamente isso.

E o disco teria um nome bem grande e completo: ”The Rise And Fall of Ziggy Stardust and The Spider From Mars” lançado há exatamente 50 anos atrás, em 1972. Musicalmente ele é bem focado no Glam Rock, e num hard rock beirando ao próto-punk em alguns poucos momentos. Tudo isso resumido em 11 músicas em mais de 38 minutos. E obviamente viria com grandes clássicos que entrariam para a história do Rock.

Vamos falar um pouco sobre os destaques desse monumento, a começar pela faixa de abertura, ”Five Years”, um verdadeiro épico que ganhou muita força posteriormente nas apresentações ao vivo, super grandiosa e perfeita. ”Moonage Daydream” é outra fantástica, talvez minha favorita, uma linda combinação entre o piano e guitarra, super forte, com solos muito bons, a perfomance vocal de Bowie é outro destaque. Já ”Starman” é surreal, a música mais popular desse disco e a mais atemporal, um refrão inesquecível, uma das maiores composições da história do rock, frequentemente é revisitada. E ”Ziggy Stardust” é uma pérola de Bowie, a faixa que traduz o que é essa grande obra prima de David, um grande pioneirismo nesse trabalho único até então se violão guitarra, muita pressão e alma!

O disco ”The Rise And Fall of Ziggy Stardust and The Spider From Mars” é frequentemente citado como o melhor trabalho de David Bowie, e eu não conseguiria discordar disso, apesar de ter outros que eu considero no mesmo nível. O camaleão não é um dos maiores gênios da história do mundo à toa, ele soube criar e se adaptar em todas as tendências até seu último dia de vida e aqui vemos o quão talentoso, criativo e preciso ele foi. É um trabalho a se ter e consumir pelo resto de nossas vidas e me sinto muito honrado e orgulhoso em poder falar um pouco sobre um dos discos que mais curto na vida nos 50 anos de seu lançamento! Fica a homenagem!

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

60 pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s