50 anos de ”Clube da Esquina”: Uma parceria perfeita entre Milton Nascimento e Lô Borges.

Quando se fala em discos brasileiros no exterior, a galera gosta citar alguns grandes como ”Fruto Proibido”, ”Chega de Saudade”, ”Tropicálica” e outros. Mas se tem um outro gigante que talvez seja o mais lembrado pelo pessoal é o gigante ”Clube da Esquina” que hoje está completando exatos 50 anos! Vamos conversar um pouco sobre um dos maiores e melhores discos da história da música brasileira!

O disco é um belíssimo fruto de uma grande parceria entre os músicos Milton Nascimento e Lô Borges e mais um time de outros que colaboraram para que esse monumento pudesse ter sido concluído. Depois de uma reunião de toda essa galera numa casa de praia de Piratininga-RJ, tivemos a criação de ”Clube Da Esquina”, e pela vibe em que foi feito, a gente sente tudo isso em cada uma das faixas deles, é um disco bem ensolarado.

Antes de falar um pouco sobre as músicas destacadas no disco, vale comentar sobre a belíssima capa, uma das mais bacanas da músicas brasileira, muita gente acha que ela retrata Milton e Lô, mas na verdade são duas pessoas comuns chamadas Antonio Rimes e Antônio Carlos Rosa de Oliveira.

O disco foi lançado em 1972 e traz uma sonoridade bem brasileira, e muito material em quantidade e qualidade, o disco duplo conta com 21 músicas em mais de 1 hora duração! De cara, destaco a abertura, ”Tudo O Que Você Podia Ser”, uma faixa que instiga o ouvinte, grande perfomance. Já minha favorita do disco não poderia ser nenhuma diferente de ”O Trem Azul”, composição muito linda, tocante, grandiosa e harmoniosa, pra mim é a grande música desse disco. Outro grande destaque fantástico desse trabalho é ”Um Girassol Da Cor Do Seu Cabelo”, uma verdadeira switch, cheio de passagens instrumentais e momentos.

De considerações finais, ”Clube Da Esquina” é um dos maiores discos da história da música brasileira, não seria exagero dizer que é o maior. É daqueles discos necessários para se ouvir, conhecer e ter na coleção! Ele literalmente mudou a cara da música brasileira e elevou o status dela mundialmente, é um patrimônio nacional e merece demais a homenagem nos 50 anos de seu lançamento!

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s