50 anos de ”What’s Going On”: Um dos maiores discos da história da música, por Marvin Gaye.

Alguns discos tem tanta carga emocional que um mero texto jamais será digno de fazer jus à seu poder de influência e legado. Marvin Gaye é um dos poucos nomes que conseguiram realizar discos desse calibre, sendo eleito há pouco tempo atrás como o maior disco de todos os tempos pela revista Rolling Stone, o grande ”What’s Going On” está completando exatos 50 anos no dia de hoje!

Vamos entender o que acontecia na época em que foi lançado. A indústria musical se encontrava no ano mais próspero de sua história (1971), ou seja, todo mundo estava lançando um trabalho que flertava com a perfeição, a inspiração estava à volta e artistas geniais marcaram seus nomes na história.

Marvin Gaye até então vinha de ótimos discos, mas nenhum era um álbum fechado, conceitual, complexo, reflexivo e artístico de fato. É claro que eu amo os discos dele com Tammi Terrell, mas ainda assim não se tratavam de discos conceituais com uma produção cristalina. No ano de 1970, Marvin lançou ”That’s The Way Love Is”, apesar de não ser um grande trabalho, nós conseguimos visualizar um Marvin Gaye quase pronto dentro de sua identidade musical que seguiu no decorrer da década de 1970.

Vale lembrar que no final da década de 70, Marvin se encontrava em depressão, muito por conta de Tammi estar com tumor cerebral, infelizmente ela faleceu em 1970 e isso mexeu muito com Marvin, mudando seu estilo de composição. Outro fator que contribuiu muito para isso foi o estado de seu casamento com Anna Gordy que estava em declínio. Esses fatos mudaram bastante a postura de Marvin, tanto que ele sequer fez uma turnê para divulgar seu último disco.

Desde então, Marvin começou a usar casacos, roupas mais escuras e discretas, deixou a barba crescer se portou de maneira bem diferente, mais séria e passou a ficar mais isolado, o vício em drogas aumentou exponencialmente, chegou até a tentar suicídio. E consequentemente futuras composições viriam com uma nova cara.

No ano seguinte as coisas mudaram bastante, em 1971 com todo esse background pesado sob seus ombros, Marvin passou até a se tornar uma cara mais espiritualizado e começou a compor novas composições para o que seria um marco histórico. As canções desta vez, teriam um cunho político fortíssimo, e traria temas sobre sofrimento, justiça, dor e Deus.

A sonoridade e produção seriam perfeitas, apesar do peso no conteúdo, musicalmente o disco é leve, aconchegante e nos faz sentir uma espiritualidade muito prazeirosa e intimista, chega a ser bastante dançante até. Tudo isso em perfeitos 35 minutos.

O disco foi um sucesso estrondoso de crítica e público imediatamente, muito por conta da estética que ele trouxe mas também pelo nível absurdo das músicas que lá se encontram, e são as seguintes:

”What’s Going On”, a abertura já não nos deixa enganar da pedrada que está por vir, Marvin está com a voz em estado perfeito, em cada verso a entonação é perfeita, a sensibilidade é única e o instrumental é de um bom gosto inacreditável. É o cartão de visitas perfeito sobre do que se trata esse monumento. ”What’s Happening Brother”, segue a mesma vibe e traz temas como a paz e amizade, e mostra a desilusão dos que voltam da guerra. Não posso citar essa faixa sem dar um destaque para a linha de baixo presente nela. Já ”God Is Love”, é uma das músicas cristãs mais lindas que já ouvi na minha vida, uma linda composição, que tem tudo a ver com Marvin. ”Mercy Mercy Me (The Ecology)’‘, é uma faixa em defesa ao meio ambiente, musicalmente é linda e tem o poder de mudar a vida de qualquer um que ouví-la com atenção, de fato é uma obra prima da Soul Music. ”Inner City Blues (Make Me Wanna Holler)”, foca na pobreza das pessoas e fecha o disco de uma maneira climática e até misteriosa, perfeito encerramento.

Uma das pedras fundamentais de qualquer discografia básica, ”What’s Going On” é um verdadeiro marco na história da do Soul, da música negra em geral e nos dias de hoje encabeça a lista de maiores e melhores discos de todos os tempos. Foi um disco extremamente importante para a carreira de Marvin Gaye, posso afirmar sem qualquer dúvida que é um disco que mudou minha vida completamente, está entre os 10 da minha vida, emocionante… É um trabalho verdadeiramente emocionante e obrigatório! Fica a nossa homenagem e recomendação!

Autor: Neto Rocha

23 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s