”Slash”: A autobiografia pesada e intensa de um gênio.

Qual é a maneira ideal para começar a falar sobre isso? Já imaginou o quão Rock N’ Roll um artista pode ser? Um ”simples” abuso de drogas e vida desregrada pode parecer nada quando comparado ao que Slash vivenciou, o subtítulo do livro foi muito bem colocado ”Parece exagerado mas não significa que não aconteceu”. Com vocês uma das melhores recomendações da história do Entre Acordes, a autobiografia de Slash!

Escrita por Slash em parceria com Anthony Bozza, a autobiografia é um prato mais do que cheio para os fãs de Guns N’ Roses que carecem e muito de qualquer tipo de material extra sobre a banda. Lançado em 2007, o livro é quase que uma biografia definitiva do que foi o Guns N’ Roses e temos detalhes muito precisos de cada episódio importante do grupo.

A história parte desde a infância de Slash, passa pela sua juventude transgressora e seu vício em roubar, até cada contato com a música que ele teve durante toda a vida. Ele explica em detalhes suas origens, gostos e personalidade, não hesita em falar umas verdades de si próprio nem de qualquer outro colega de banda, ainda mais sobre Axl Rose. A todo momento, Slash enaltece as qualidades de Axl mas expõe as atitudes mais controvérsias e condenáveis dele, chegando até os motivos pelo fim da banda.

Para os fãs exclusivos de Slash é mais do que obrigatório, ele conta a divertida história de sua notável cartola, suas guitarras, seus gostos musicais, suas inspirações e ambições. Para os fãs do Guns N’ Roses, não é diferente, a história passa em detalhes desde a concepção e gravação das primeiras demos até a última gravação da banda junta, um Cover de ”Symphaty For the Devil”.

O lado mais obscuro da vida de Slash também muito explorado, quase que em maior parte do livro. A gente chega a ficar com uma sensação de ansiedade e desespero em ver o nível de loucura que ele chegou com drogas, sexo e outras coisas extremamente pesadas. A gente enxerga a agonia de um viciado em heroína, cocaína e álcool chegando a consumir 1 garrafa de Jack Daniels por dia, abusos esses que resultaram numa quase morte ou morte por alguns minutos.

A autobiografia é daquelas impossíveis de parar de ler, ele te instiga muito a ver até que ponto ele chegou e nos mostra a adrenalina com a qual viveu de 1985 até o fim dos anos 90, é inacreditável. Em fim, não vou expor todos os pontos interessantes para não cortar a vontade de ler.

Para quem gosta dessas autobiografias bem intimistas, sinceras e pesadas, essa é desse time. Slash não poupou detalhes e foi duro consigo mesmo. Em alguns momentos chega até parecer um livro de terror, drama e fantasia. O nível das situações e conflitos que esse cara encarou não é nada convencional nem mesmo para um grande Rock Star. Não é porque sou grande fã do Guns N’ Roses que eu estou falando desta maneira, mas assim como a autobiografia do Eric Clapton, essa é daqueles livros obrigatórios até pra quem não gosta de música, um dos meus favoritos. Fica a grande recomendação!

Autor: Neto Rocha

23 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s