55 anos de ”Aftermath”: O primeiro grande disco dos Rolling Stones.

Os Rolling Stones na primeira metade dos anos 60 não produziu um grande disco à altura das bandas do mesmo movimento. Mas a década virou e em 1966, precisamente há 55 anos atrás, eles lançaram seu primeiro grande disco, o ”Aftermath”! Vamos entender o contexto em que ele foi lançado!

Até 1965, os Rolling Stones não haviam experimentado um grande sucesso, a não ser pelo lançamento do Single ”Satisfaction”, mas em termos de disco mesmo, nada. O ano virou, as bandas contemporâneas começaram a fazer discos mais experimentais e conceituais, como o The Who com ”A Quick One”, os Beatles com ”Revolver” e até os Beach Boys com ”Pet Sounds”.

Com os Stones não seriam diferente, apesar de estarem ainda em formação, eles apostaram em instrumentos diferentes, e na genialidade de Brian Jones que na época era fundamental para essa parte instrumental experimental da banda e nesse disco ele vai se fazer bastante presente, ele utilizou instrumentos como cítara, dulcimer dos Apalaches, koto japonês e marimbas, violão e gaita.

É interessante dizer que rolaram dois lançamentos que mudaram significativamente o disco, no lançamento inglês, eles não lançaram a faixa ”Paint In Black”, e a capa é mais avermelhada, já no lançamento americano (meu favorito) a faixa já está inclusa e a capa é mais bonita (essa que está no post).

Falando um pouco mais sobre as músicas do disco, vou comentar sobre edição americana. Vale lembrar que esse é o primeiro disco dos Stones onde todas as composições são de autoria da banda, aqui o bicho começou a pegar pra valer. O disco abre com ”Paint In Black”, um verdadeiro hino do rock n roll, uma faixa extremamente hipnotizante, se bobear é minha música favorita da banda e uma das favoritas da vida, uma introdução clássica de Keith Richards tocando de uma maneira suja e visceral, uma pedrada, a música com a cara dos Stones, destaque também para a cítara de Brian Jones que faz toda a diferença na jogada. ”Lady Jane” é outro grande destaque, que também apresenta instrumentos diferentes, Brian Jones havia feito uma viagem para o oriente médio, de lá ele trouxe esses Instrumentos típicos e deu muito certo. ”Under My Thumb” fez um enorme sucesso, até os tempos atuais é colocada no setlist da banda e ganhou muita força ao vivo, apesar da letra polêmica, a música é muito boa.

”Aftermath” foi um verdadeiro divisor de águas para os Rolling Stones, foi o primeiro trabalho 100% autoral da banda, conta com diversos clássicos que entraram para a história, foi o primeiro grande sucesso da carreira deles, fez com que a popularidade da banda se equivalesse com os Beatles na época. Sem dúvida é um disco obrigatório e merece sua atenção urgente! Fica a nossa homenagem e recomendação!


Autor: Neto Rocha

23 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s