45 anos de ”I Want You”: Uma dedicatória de Marvin Gaye ao seu amor.

Sou suspeito para falar de Marvin Gaye. Ele está tranquilamente entre as 5 vozes que mais me emocionam na história música. Ouví-lo chega a ser uma experiência quase que mágica e hoje um dos meus discos favoritos, estão completando exatos 45 anos, dêem boas vindas para ”I Want You”!

Voltando para 1973, Marvin havia lançado dois discos simplesmente perfeitos, ”Let’s Get It On” e o dueto ”Diana & Marvin”. Embalados por uma turnê de sucesso, Marvin se viu um pouco perdido em qual rumo seguir musicalmente, e com a ajuda do colega Leon Ware, ele adentrou ainda mais na vibe sexy e até cafona por assim dizer. Para ”aproveitar” o embalo, Marvin se encontrava num momento conturbado em seu relacionamento, e as composições de certa forma autobiográficas estavam nascendo mais uma vez, o disco seria dedicado à Janis Hunter. ”I Want You” carregava tudo o que era necessário para se tornar um clássico.

Nesse disco conceitual, Marvin exploraria demais a música dançante e sensual, todas as músicas se ligam de alguma forma e a complexidade das vozes durante todo o disco, fazem dele um verdadeiro exemplo de virtuosismo e bom gosto.

Falando um pouco das músicas, a faixa título e de abertura, ”I Want You” é hipnótica, sublime, atemporal, nos faz sonhar e acreditar, um momento lindo! Sem contar que é uma das maiores performances vocais da carreira de Marvin! ”Come Live With Me Angel” é uma das mais sensuais e eróticas de todo o disco, é um bom cartão de visitas de como funciona a estética do disco. ”I Wanna Be Where You Are” é sensacional também, uma música muito divertida e pra cima, ela trás uma leveza no ponto certo ao disco.

Não posso deixar passar a capa desse disco, foi extraída de uma pintura já existente chamada ”The Sugar Shack”, com certeza foi um grande acerto. Quando olhamos para ela, imediatamente somos transportados para a sonoridade presente neste trabalho.

”I Want You” é um disco clássico da história do Soul, não é nada genérico e com o passar dos anos foi ganhando status de clássico, nos dias de hoje é um disco básico em qualquer coleção de Soul, um disco sexy, colorido, romântico, dançante e fantástico. É daqueles difíceis de não serem aprovados pelo ouvinte, mesmo que de primeira viajem, fica a nossa homenagem e recomendação!


Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

2 pensamentos

  1. Música de qualidade, sou músico e admiro o estilo que foi colocado na musica, um swing se assemelhando a musica latina na verdade existe nessa música vários estilos o soul o blues e funk, música toda completa pra época, trabalho que dura até hoje, parabéns Marvin Gayes.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s