”Mad Dog With Soul”: Um documentário revelador sobre Joe Cocker.

Sempre quando eu falo sobre documentários aqui no Entre Acordes, fico muito feliz. Pelo menos 1 vez por semana eu procuro ver algum para aprender um pouco mais sobre um artista e entender melhor o porquê esse artista foi como ele foi. Hoje vou recomendar um documentário sobre um dos meus maiores heróis musicais, Joe Cocker com o ”Mad Dog With Soul”.

O documentário traça toda a vida e obra de Joe Cocker, ”a voz de trovão”. Um dos maiores vocalistas da história do Rock e Soul, um ser humano muito simples e que não via a hora de estar em cima do palco cantando direto de sua alma. O que eu acho mais maneiro nesse filme, são as histórias pessoais de Joe, os responsáveis foram afundo na psique e eventos pessoais que construíram essa grande personalidade.

Na parte da juventude, vemos a essência de Cocker, um rapaz do interior da Inglaterra, simples e contido, um apaixonado pela música como um todo mas que tinha algo a dizer, algo que vinha da sua alma como expressão e esse diferencial o transformou num grande sucesso muito rápido. Acontece que Joe não estava preparado para lidar com a fama e tudo o que ela trás, logo ele desenvolveu problemas com álcool que o atrapalharam muito naquele período, chegando a afastá-lo da indústria num período da década de 70.

Podemos ver muitos outros eventos no filme, desde bastidores de eventos importantes como o Woodstock até uma análise minuciosa de suas performances como sua ”transformação” nos palcos, seus movimentos aleatórios e excêntricos, e também sua potente e arrebatadora voz.

Como bom documentário que é, ”Mad Dog With Soul”, investe pesado em convidados ilustres como Billy Joel e amigos da infância de Joe que trazem histórias muito ricas e curiosas. Músicos importantes para sua carreira como Leon Russel são exaltados como grandes padrinhos da carreira de Joe, também conhecemos um pouco mais sobre suas inspirações musicais.

De considerações finais, eu insisto que dêem uma atenção a esse documentário. É daqueles que fazem a gente enxergar o artista de uma maneira nova, um verdadeiro serviço à memória de Joe Cocker, fica a recomendação!

Autor: Neto Rocha

23 anos. Grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário