45 anos de ”Frampton Comes Alive!”: Um dos discos ao vivo mais vendidos de todos os tempos!

Discos ao vivo são um caminho interessante para converter novos fãs à determinados artistas como o ”Alive” do Kiss ou ”Live And Dangerous” do Thin Lizzy. Esse foi o caminho que me fez fã do Peter Frampton por exemplo, e que tal aproveitarmos hoje, exatos 45 anos do lançamento de ”Frampton Comes Alive”, seu icônico disco ao vivo, para tornarmos novos fãs ou simplesmente relembrarmos a obra prima desse grande músico?

Peter Frampton talvez tenham algum dom especial no palco, vale lembrar que no ano de 1971, ele participou de um dos maiores ao vivo da história do Rock, o sublime ”Performance Rockin’ Fillmore”, um disco ao vivo perfeito com o Humble Pie, e quando parecia que a banda estava em seu auge comercial, Frampton decidiu sair e começar a buscar novos ares, novas composições e orientações sonoras, então ele começa sua excepcional carreira solo, ele lançou:  “Wind Of Change”, de 1972, “Frampton’s Camel” de 1973, “Somethin’s Happenin’” de 1974 e “Frampton” de 1975.

Nesse último citado, ele atingiu seu ápice em termos de composição, vários de seus maiores sucessos estão nele e se ele já havia entendido como fazer um grande disco ao vivo antes, por que não arriscar mais uma vez, reunir o material desses 4 discos e embarcar numa turnê pelos EUA? E foi exatamente isso que ele fez (ainda bem).

A banda contou com Peter Frampton na guitarra solo e vocais principais, Bob Mayo na guitarra base e piano, Stanley Sheldon no baixo e John Siomos na bateria. O conteúdo do disco mescla bastante os primeiros discos solo da carreira de Peter Frampton e alguns covers que casam muito bem com o setlist. Acredito que os dois maiores destaques do disco que com certeza o impulsionaram muito, são ”Show Me The Way” e ”Baby, I Love Your Way”, Duas músicas que ganham muita força no show, Frampton canta com uma sutileza e feeling que invejam qualquer grande intérprete, se já não bastasse ser um dos maiores guitarristas da sua geração, ele ainda se prova um excelente cantor.

Outro ponto musical que talvez seja interessante destacar seja o Talk Box que Frampton utiliza nesse show. Nos dias de hoje é comum ver os artistas utilizarem esse aparelho com certa normalidade, e pode apostar que todos devem a Peter Frampton, um dos pioneiros nessa área.

”Frampton Comes Alive!”, foi a grande virada da carreira de Peter Frampton, apesar de até então ter lançado excelentes discos, foi com o lançamento desse ao vivo que ele de fato experimentou um sucesso avassalador e mundial, atingindo todas as classes e gostos diversos, se tornou o disco ao vivo mais vendido e não é para menos, é um registro especial. Se você ainda não parou e deu a devida atenção ao grande Peter Frampton, eu tenho absoluta certeza de que esse é o caminho ideal! Fica a nossa homenagem e recomendação!

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s