”Dirty Mind”: A aposta de Prince na onda New Wave.

Prince talvez seja o artista mais prolífico da história da música. O único nome que talvez esteja no mesmo patamar de produção e composição em qualidade e quantidade é Frank Zappa. Mas tirando esse último, o nosso querido Prince é sim um verdadeiro gênio e hoje vou recomendar um disco dele que não é muito revisitado pelo grande público, o ”Dirty Mind”.

Ele vinha do excepcional segundo disco, o autointitulado de 1979 e aproveitando o embalado do crescimento, Prince compôs músicas para seu terceiro disco e aqui vemos uma pequena modificação em sua sonoridade. No disco anterior ele apostou muito no Rock N Roll, principalmente na guitarra, e neste terceiro disco, ele iria modificar sutilmente sua sonoridade na direção de algo mais pop se encaixando bastante na onda new wave que estava à todo vapor.

Eu acho legal notar o seu crescimento como músico nessa época, ele desenvolveu rapidamente uma persona e estilo próprio, tanto como imagem quanto pela sonoridade. Acredito que o Prince sempre se preocupou em sua integridade artística e musicalidade autoral. Uma prova disso é a capa, que apesar de eu achar de péssimo gosto, é inegável que ela choca e marca. Com certeza isso fazia parte de uma estratégia que funcionou.

Falando um pouco das músicas que me agradam no disco, podemos começar por ”When You Were Mine”, uma música pop perfeita com uma batida insistente e chiclete ”no bom sentido”, a sonoridade dos instrumentos me agradam muito e Prince como quase sempre, está tocando quase todo os instrumentos em todas as músicas, com exceção de alguns convidados. Eu também destaco ”Uptown”, outra grande composição que fez bastante sucesso.

”Dirty Mind”, foi um disco elogiado pela crítica e foi importante para o desenvolvimento da carreira do Prince. Eu não coloco entre os 5 melhores disco de sua carreira, mas jamais descarto ele da minha coleção, é um disco curto com apenas 30 minutos e conta com músicas importantes que sem dúvida vão fazer você se mexer e apreciar mais esse início esquecido de sua próspera carreira.

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s