50 anos de ”Sometime In New York City”: Um disco polêmico de John Lennon.

A carreira solo de John Lennon é muito divida entre os fãs dos Beatles, muita gente ama todos os discos, outros já gostam apenas de alguns e por ai vai! O disco que está sendo comentado hoje aqui no Entre Acordes é um dos mais polêmicos de John Lennon e está completando exatos 50 anos, o ”Sometime In New York City”! Vamos trocar uma ideia sobre ele!

Para que a gente possa falar sobre o disco de hoje, vamos lembrar o que rolava com o nosso querido John. Em 1971, ele havia lançado um dos melhores discos da história da música, ”Imagine”, no seu auge de composição em carreira solo, com uma música que transcendeu gerações e uma coleção de músicas que impactaram o mundo.

E é aquela coisa que a gente já viu, é muito complicado se manter no auge ou fazer algo ainda maior depois, e o ano virou, 1972, John e Yoko estavam morando em New York e estavam se envolvendo muito na política americana, causando diversas polêmicas e em meio a esse clima. John e Yoko trabalharam em um disco extremamente carregado de política em suas letras e na minha opinião a música acabou ficando em segundo plano. E não bastando esse lado negativo, o disco ainda conta com alguns músicas completas da Yoko no vocal o que derruba vertiginosamente a qualidade do disco.

Mas não só de coisas ruins é cercado o disco, ele é produzido por Phil Spector, logo a sonoridade é perfeita. Com relação às músicas, temos um trabalho duplo, sendo que a última parte é um lado ao vivo que traz uma música muito bacana em parceria com Frank Zappa, ”Well (Baby Please Don’t Go)”. E voltando para as músicas de estúdio, eu consigo destacar 3, a faixa de abertura ”Woman Is The Nigger Of The World”, que é grandiosa, épica e muito bacana, talvez a melhor disco. Eu também curto ”New York City”, um rockabilly descontraído e que relembra os velhos tempos. Outro destaque interessante vem da parceria entre John e Yoko em ”Angela”, bastante sentimental e até subestimada (quem diria).

Infelizmente o disco ”Sometime In New York City” é bastante irregular, com muitos problemas, falta de boas composições e excesso de conceito. E infelizmente não mantém o nível da carreira de John que vinha sendo brilhante naquele período, é verdade que ele se recupera posteriormente, mas aqui tivemos um tropeço. De qualquer forma é um disco importante, um retrato da época e merece um espaço aqui no Entre Acordes, nos 50 anos de seu lançamento!

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

15 pensamentos

  1. evitar.
    fingir tá apaixonado por vc.
    fingir tá fim .
    chorar frequeza
    fingir tá fez pra ver.
    crese asma .

    me descrever como eu sou.
    Larissa . fica chateada as vezes .

    suburnando ..

    volta conversar com a vagina da Larissa.

    Curtir

  2. eu fez sexo sem saber.
    fez sem saber de homem.
    fez sem gosto do homem.
    fez sexo me odeio.
    não entra na vagina…….
    mando sentar abrir as pernas…..

    bora aquenta.
    vamos praticar nela
    na vagina dela……..vá….

    Curtir

  3. eu fez sexo sem saber.
    fez sem saber de homem
    fez sexo na odeio
    fez entrar na vagina.
    manda sentar abrir as pernas.

    boa aquenta.
    vomas praticar nela.
    na vagina dela…..vá…….

    Curtir

Deixe uma resposta para jhonanthanas vaz. Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s