30 anos de ”Badmotorfinger”: O disco definitivo do Soundgarden.

Num dia como hoje, 3 dos maiores discos da década de 90 foram lançados, o ”Badmotorfinger”, o ”Nevermind” e ”Blood Sugar Sex Magik”. O ano de 1991 foi simplesmente inacreditável, o Grunge estava em alta, outras bandas lançando seus principais discos. A verdade é que o Rock ainda era relevante e a gente se encontrava num cenário muito forte. Vamos conversar sobre o primeiro (dos três) homenageados de hoje aqui no Entre Acordes, o grande ”Badmotorfinger” do Soundgarden!

O Soundgarden não é apenas um dos precursores do Grunge, ele também era liderado por um dos 10 maiores cantores da história do Rock, Chris Cornell. Fato que é de extrema relevância já que temos tantos nomes absurdos como Freddie Mercury, Robert Plant, Axl Rose e por ai vai.

Mas não só de voz viveu o Soundgarden, musicalmente eles foram fantásticos, com uma qualidade inquestionável e uma discografia curta e pesada. Eles estrearam em 1988 com o disco ”Ultramega OK” que na minha opinião é apenas OK como o próprio nome sugere, o segundo foi o ”Louder Than Love” em 1989, que na minha opinião é pouco inspirado mas que mostra um Soundgarden acertando um pouco mais a mão no estilo sonoro que iriam adentrar na década de 90.

A década virou, o ano de 1990 e 1991 chegaram com muita força e intensidade, discos como o ”Facelift” do Alice In Chains, o ”Bleach” do Nirvana chegaram para chacoalhar um pouco as estruturas do Grunge que recém nascera dentro daquele cenário musical. O Soundgarden foi absorvendo essas influências ao mesmo tempo que moldava seu estilo de composição e com isso a ideia de lançar o terceiro disco viria com muita inspiração e agressividade, seria o ”Badmotorfinger” que mudaria o jogo para a banda.

Neste disco, teríamos uma sutil evolução sonora, mais característica do grunge esteticamente e em termos de composição um verdadeiro salto, o disco tem clássicos que batem de frente com qualquer um da época como ”Rusty Cage” uma composição única que não poderia ser composta por nenhuma das outras grandes bandas do Grunge, além de conter uma produção invejável. ”Outshined” é uma das músicas mais pesadas do disco e carregam todo o peso da voz de Chris Cornell, fantástica, muito provavelmente a melhor de todo o disco. ”Jesus Christ Pose” também é uma das mais adoradas pelos fãs e merece o destaque.

”Badmotorfinger” foi o disco que o Soundgarden precisava, ele definiu os rumos sonoros e estéticos que a banda seguiria dali por diante. É um trabalho muito coeso, pesado e muito bem executado. Temos um Chris Cornell pronto para entrar na lista dos grandes vocais da histórias do Rock, muito maduro e compondo muito bem, com muita personalidade. Acredito que as pessoas que curtem a banda já conhecem esse disco muito bem mas para quem nunca deu muita bola, fica a grande recomendação nos 30 anos dessa porrada!


Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s