50 anos de ”Donny Hathaway”: Um disco artístico e monumental de Donny Hathaway.

Entre as maiores vozes da história da música, Donny Hathaway tem uma posição de destaque. Apesar de curta, sua discografia é perfeita, irretocável e grandiosa, cada disco tem uma personalidade própria e merece destaque. Hoje, um de seus maiores trabalhos estão completando exatos 50 anos, o grande ”Donny Hathaway”!

Ele havia lançado o excelente, ”Everything Is Everything” em 1970, um disco que mostra um Donny pronto para embarcar na década de 70 mostrando o seu potencial dentro da Soul Music, com uma característica muito única. Depois do excelente registro, Donny entrou no ano mais prolífico da história (1971), e apresentou um disco de Soul muito sensível, melancólico, envolvente e íntimo.

O disco autointitulado traria um nível de refinamento ouvido poucas vezes antes da história da música, as canções em sua maioria seriam covers de músicas que estavam em alta na época, mas isso não diminui em nada o nível de excelência que Donny atingiu nas interpretações, muito pelo contrário, ele as ressignificou e introduziu uma veia gospel bastante proeminente.

Das músicas mais destacáveis do disco, não posso deixar de fora ”Giving Up”, uma música capaz de mudar completamente um ambiente logo nos primeiros segundos, totalmente climática e grandiosa, eu imagino que ver isso ao vivo deve ter sido um grande momento, ”A Song For You” é o tipo de música que pode transformar uma vida, uma das canções de amor e interpretação mais linda de todos os tempos. ”She Is My Lady” também é digna de nota, uma linda composição e que é uma boa carta de apresentação de como é a vibe do disco, fantástica.

”Donny Hathaway” é um disco grandioso e artístico, conta com uma das perfomances vocais mais tocantes e técnicas da história do soul e da música em geral. Eu sinto que o público em geral não tem muito conhecimento do que esse disco significa e quão puro ele é, mas estamos aqui recomendando e celebrando esse grande disco e artista que é Donny Hathaway!




Autor: Neto Rocha

23 anos. Grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

3 pensamentos

  1. Resenha muito boa! O anterior, Everything is Everything, também é muito bom. aqui, as covers, ou versões, tornam-se próprias, cheias de Gospel.

Deixe um comentário