”Changes”: Uma recompensa digna ao perseverante Charles Bradley.

A categoria de artistas injustiçados é enorme, infelizmente é comum a gente ver pessoas com um talento musical incrível que acabaram caindo no esquecimento ou até pior, se quer fizeram algum sucesso. Hoje o Entre Acordes vai falar um pouco sobre uma história de superação, de um artista que foi subvalorizado durante a maior parte de sua vida mas que felizmente obteve o reconhecimento mesmo depois de velho. Vamos bater um papo sobre Charles Bradley, e indicar o disco ”Changes”!

Charles Bradley nasceu na Flórida em 1948 e ainda na adolescência, fugiu de casa para morar na rua por 2 anos, aparentemente ele não teve uma juventude fácil mas era um grande fã de música e tinha James Brown como sua grande inspiração, essa que é nítida em seu estilo de cantar.

Mais tarde, já adulto, ele começou a revelar ao mundo esse seu dom escondido e fez alguns shows com uma banda que infelizmente encerrou as atividades por conta de terem sido convocados para a guerra do Vietnã, Charles que havia conseguido um emprego como cozinheiro, o manteve por mais de 10 anos, depois ele se mudou para a Califórnia onde conciliava apresentações musicais com um empregos temporários para tentar se manter.

Charles, conseguiu uma vaga para participar de uma banda cover de James Brown, em 1996. Nesse tempo, passou por problemas de saúde e vida pessoal. Seu desempenho chamou a atenção da Daptone Records, gravadora que o contratou e o forneceu respaldo para a gravação de seu primeiro disco, ”No Time For Dreaming” de 2011 que inclusive, é um excelente disco. Depois ele ainda lançou outro grande disco ”Victmin Of Love” de 2013 e em 2016, Charles Bradley atingiu o ápice na minha opinião, com o lançamento do disco ”Changes”.

Em ”Changes”, Charles Bradley atingiu um maior sucesso de público, muito pelo nível de suas enérgicas e ”sofridas” interpretações no melhor estilo James Brown, mas também, especificamente por uma interpretação icônica de uma versão da clássica música ”Changes” do Black Sabbath, nesta faixa, Charles parece ter pego a composição para si e a transformou num verdadeiro clássico da Soul Music, com muita emoção e verdade. A crítica também adorou o disco que não se resume apenas a música ”Changes”, ele conta com faixas fantásticas como ”God Bless America”, ”Nobody But You” e outras.

De considerações finais, Charles Bradley e seu disco ”Changes” são um verdadeiro exemplo de persistência e perseverança, ele provou ao mundo que era um verdadeiro talento da Soul Music e se talvez tivesse tido oportunidade na década de 70, ele poderia se configurar entre os grandes nomes da história do gênero, vai saber… Pelo menos, pudemos contar com lindos registros recentes de sua carreira e fica essa, como a grande recomendação da semana aqui no Entre Acordes!

Autor: Neto Rocha

23 anos. Grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário