50 anos de ”Idlewild South”: O passo correto da The Allman Brothers Band.

Carregando o status de uma verdadeira instituição americana, o The Allman Brothers Band possui uma carreira quase que perfeita, com discos que moldaram a música americana. Um disco importante para a banda que está completando 50 anos no dia de hoje, é o ”Idlewild South”!

The Allman Brothers Band 1970
”Idlewild South era o lar de ensaios e festas, e era “onde a irmandade aconteceu”, de acordo com o roadie Kim Payne; “Houve um pacto feito em torno de uma fogueira – todos por um e um por todos. … Todo mundo acreditava [na banda] em 100%”.
Eles haviam estreado em 1969 com o autointitulado, uma estreia fantástica mostrando uma banda pronta, o sucesso resultou numa grande turnê, ou seja, não havia tempo de ficar no estúdio gravando por horas enquanto poderiam estar lotando shows, eles compuseram um material novo durante a turnê e gravaram o disco em várias cidades diferentes. O disco foi batizado como ”Idlewild South”  que remete á uma cabana que a banda alugou e usou para ensaios e festas no início da carreira.

Esse trabalho foi um passo correto para o grupo, uma prova é seu repertório, mesmo com apenas 7 músicas em 30 minutos, o disco rendeu ao menos 2 clássicos da banda, ”Midnight Rider” e ”In Memory Of Queen Elizabeth” não ficaram de fora dos shows da banda posteriormente, duas músicas centradas, bem trabalhadas e coesas, a segunda, ganhou uma versão antológica de mais de 13 minutos no lendário show da banda ”At The Fillmore East” em 1971 e foi inspirada por uma mulher com quem Betts estava envolvida em Macon, a namorada do músico Boz Scaggs. Eu também adoro a faixa de abertura, ”Revival”, uma música muito agradável e leve. Já no lado B estão duas faixas que eu simplesmente adoro, uma versão ”porrada” de ”Hoochie Coochie Man” e ”Please Call Home”, uma das melhores baladas da história da banda, lirismo puro.

Comercialmente o disco não foi um grande sucesso, assim como o disco de estreia da banda, mas após longas turnês e shows como o que virou o disco ao vivo já citado, a banda ganhou certa notoriedade e teve seus discos revisitados ainda na década de 70, se tornando um grande expoente comercial. Então a decisão de lançar um disco em 1970 logo após a estreia foi uma decisão acertada, eles tinham mais material a ser revisitado, e material bom.

”Idlewild South” foi um disco que deu bons frutos ao The Allman Brothers Band, ele demonstrou uma maior sofisticação nas composições da banda e promoveu mais a banda, dando a oportunidade dos músicos serem convidados para outros projetos como Duanne Allman na gravação do disco ”Layla And Other Assorted Love Songs” de mesmo ano. Então fica a nossa homenagem e recomendação este ”50tão” aos nossos leitores!

Idlewild South

 

 

 

 

Autor: Neto Rocha

22 anos, atleta de futebol e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

4 pensamentos

  1. Esta mistura toda, puxando pro country, blues, r&b etc simplesmente deu muito certo neste álbum! Duanne Allman comparece com uma guitarra muito lírica. E a banda soa muito coesa; parece que as canções pedem para se estender em jams. Mostrando que vieram para ficar, e que o Sul tinha muitos sons para mostrar.

Deixe um comentário