50 anos de ”Morrison Hotel”: O retorno do The Doors ao seu estilo clássico.

Após diversos problemas com Jim Morrison no ano de 1969, como entrar embriagado num show e supostamente ter mostrado seu órgão genital para o público, o The Doors teve que passar por diversos cancelamentos de shows e a banda acabou ficando de fora do Woodstock. As rédeas precisavam ser tomadas novamente, foi ai que a mão do produtor Paul A. Rocthchild conduziu a banda para um caminho mais pop e grandioso no próximo trabalho da banda “The Soft Parade”.

The Doors 1970.jpg

Naquela época, os problemas na banda não se limitavam próximo ao público. As longas e caras sessões de gravação do álbum “The Soft Parade” desgastaram os integrantes. Com tudo conturbado e um declínio junto ao alcoolismo, Jim Morrison tentou mudar um pouco sua postura, tirou sua barba, mudou sua vestimenta e ganhou alguns kilos.

Em Novembro de 1969, o The Doors resolveu virar a página. Um novo trabalho estava a caminho, mas dessa vez sem excessos, sem grandes pretensões e com baixo orçamento. “Morrison Hotel” viria pra suprir oque a banda precisava, boas canções sucintas. Dessa vez com as raizes do Blues.

O disco abre com um Blues Rock ”Roadhouse Blues”, um riff pesado e insistente acompanha a música praticamente até ao final. A voz de Jim Morrison se mostra numa ótima constância durante toda a discografia da banda. Uma verdadeira paulada na abertura, minha música favorita da banda. Em seguida temos a psicodélica ”Waiting For The Sun”, ela carrega um mix de leveza e peso muito interessante, são sentimentos similiares que ”The End” do álbum de estreia nos traz. ”Peace Frog” também é um ponto altíssimo do disco, uma música que poderia muito bem ter sido gravada hoje em dia, o The Doors mais uma vez se mostrando muitos anos á frente do seu próprio tempo. Outro destaque do disco é ”Land Ho!” que possui uma estrutura muito parecida com a faixa de abertura, no sentido de possuir um riff pesado e insistente.

Além das músicas, outra coisa que eu adoro em ”Morrison Hotel” é sua belíssima capa. A foto foi tirada por Henry Diltz no Hotel Morrison, na época localizado no centro de Los Angeles. Um fato curioso sobre a capa é que a banda não teve permissão para tirar a foto, foi então que um funcionário foi chamado para longe do balcão e rapidamente a banda aproveitou a brecha e tirou a foto.

”Morrison Hotel” é um dos melhores lançamentos do ano de 1970, é um disco que mostra a autenticidade e criatividade do The Doors. Talvez seja seu álbum mais maduro, se é que posso dizer isso de uma banda que já nasceu madura. Além de musicalmente muito bom, o disco trouxe de volta o ânimo que eles precisavam e alcançou bons números de crítica e venda. Fica nossa homenagem e recomendação nos 50 anos do lançamento desse clássico da história do rock americano.

Morisson Hotel Album Cover.jpg

 

Anúncios

Autor: Neto Rocha

22 anos, atleta de futebol e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.