45 anos de ”Dark Horse”: Um final feliz após um ano difícil de George Harrison.

Não seria nenhum exagero dizer que George Harrison possui a melhor discografia solo entre todos os outros Beatles. Mesmo sendo uma discografia não tão versátil e nem muito longa, ela emenda uma sequência de discos praticamente perfeitos nos anos 70, todos com uma assinatura e sensibilidade maravilhosa. E no ano de 1974, mais especificamente há exatos 45 anos, George lança um dos seus melhores discos, o belo “Dark Horse”.

george stage

Em meio a um turbilhão de acontecimentos como o lançamento de sua gravadora “Dark Horse Records”, o processo de separação com sua então esposa Pattie Boyd, problemas com o álcool e o cumprimento da agenda na sua única turnê da carreira, tendo que lidar com uma laringite que afetou sua voz em suas performances ao vivo e no desempenho em cada faixa do disco subsequente (oque na minha opinião não diminuiu a qualidade do disco). O álbum conta com muitos convidados, Tom Scott, Billy Preston, Willie Weeks, Andy Newmark, Jim Keltner, Ringo Starr, Gary Wright e Ron Wood.

A sonoridade do disco permanece basicamente na mesma essência, porém se algo mudou desde seu último trabalho (Living In The Material World), são flertes com o Soul e o Pop. O disco abre com ”Hari’s On Tour (Express)’’, um instrumental maravilhoso, a guitarra característica de George está mais do que presente. ”Simply Shady”, uma das faixas mais melodiosas do álbum, Harrison expõe seus excessos. Em ”So Sad” e ”Bye Bye Love”, os temas sobre amor e separação são o pano de frente. ”Maya Love” e ”Far East Man” são as melhores e mais sensíveis do disco. Entre elas, ”Dark Horse” deixa evidente os problemas de George com a laringite.

”Dark Horse” é um disco confessional. Apesar de poucas vezes ser lembrado quando o assunto é melhores discos de sua carreira, ele é de um nível alto, puro, cheio de belas canções e reflete um estado de decandência emocional que George enfrentou nesse período de sua vida. Recomendo demais que esse grande clássico seja revisitado, nos 45 anos de seu lançamento.

dark horse cover

 

Anúncios

Autor: Neto Rocha

22 anos, atleta de futebol e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário