45 anos de ”Walls And Bridges”: Como John Lennon se inspirou em meio á farra.

No ano de 1973, John havia lançado ”Mind Games”, apesar da faixa-título ser uma excelente música, o disco é pouco inspirado. Os outros Beatles haviam lançado discos maravilhosos, em maio George Harrison lançou ”Living In The Material World”, e mais pro final do ano, Ringo havia chegado ao primeiro lugar da parada britânica com single do seu disco ”Ringo” e Paul Mccartney havia lançado simplesmente o ”Band On The Run”.

john-lennon-studio-1974.jpg
“As muralhas mantêm você protegido ou não, e as pontes levam você para algum outro lugar”

Se na vida profissional ele estava em baixa, na vida pessoal não era diferente. Seu casamento com a Yoko caminhava para algo que parecia o fim, tanto que já estavam praticamente separados. Foi então que John Lennon viu que precisava de ”novos ares” e foi para Los Angeles, lá estabeleu um relacionamento com May Pang. Também alugou uma mansão na cidade e passou aproximadamente 1 ano com Keith Moon e Harry Nilson, onde praticamente passavam os dias na bagunça e bebendo muito, esse período ficou marcado como ”The Lost Weekend”.

Nesse tempo, John Lennon via o crescimento dos outros Beatles em suas respectivas carreiras solo, e em algum momento ele viu que teria que correr atrás de algo para não ficar muito para trás. Então depois de ficar longe dos problemas e entrar numa outra vibe, John compõe uma nova coleção de músicas que viriam a entrar no seu novo disco intitulado como ”Walls And Bridges”, o nome seria em relação ás barreiras que John teria construído em seus relacionamentos pessoais e as pontes seriam uma tentativa de reatar essas relações. O disco possui uma sonoridade parecida com seu antecessor ”Mind Games”, mas se colocarmos os dois lado a lado, ”Walls And Briges” possui músicas mais inspiradas.

Destaques:

”Whatever Gets You Thru The Night”: Uma das melhores do disco. Uma música da parceria entre Elton John e John Lennon, no final das contas a pegada da música pendeu mais para o lado do Elton. A grande história por trás da faixa, é que John Lennon nunca tinha conseguido uma música no primeiro lugar das paradas, foi então que Elton John fez uma aposta em que consistia caso a música chegasse ao primeiro lugar das paradas, John Lennon deveria subir ao palco com Elton John para tocá-la. ”Whatever Gets You Thru The Night”, atingiu ao topo das paradas e John cumpriu a aposta, eles cantaram essa e ”Lucy In The Sky With Diamonds”, momento histórico.

John Lennon e Elton John Entre Acordes

”What You Got”: Faixa que resgata um pouco da visceralidade do disco ”Plastic Ono Band”, mas ainda assim com uma pegada instrumental diferente, mais animada que funciona muito bem.

”Bless You”: Faixa claramente dedicada á Yoko, praticamente um pedido de reconciliação. Lindíssima música.

”Beef Jerky”: Um instrumental maravilhoso, detalhe para o riff que se repete ao longo da música, lembra muito o riff de ”Let Me Roll It” de Paul Mcartney.

”Nobody Loves You (When You’re Down And Out)”: Se até agora as lágrimas não vieram aos seus olhos, é chegado o momento. Uma das músicas mais sentimentais de John Lennon, simples mas ao mesmo tempo grandiosa. Para mim a melhor do disco.

De considerações finais, ”Walls And Bridges” reflete muito bem o início da mudança na personalidade de John Lennon, saindo daquela pessoa rancorosa e entrando numa vibe mais pra cima de reconciliação e positividade. É um disco incrível, um dos meus favoritos pessoais de sua carreira e que merece uma atenção maior dos fãs de Beatles. Fica nossa homenagem em seu 45º aniversário.

john-lennon-walls-and-bridges-cover-entre-acordes.jpg

Anúncios

Autor: Neto Rocha

22 anos, atleta de futebol e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário