50 anos de ”Turning Point”: Mais um grande show no Fillmore East.

Há exatos 50 anos, ”Turning Point”, chegava ás lojas.

John Mayall 1969

A casa de shows ”Fillmore East”, nos presentou com diversos discos ao vivo que entraram para história da música, de bandas como Humble Pie, The Allman Brothers Band, Derek And The Dominos, Jimi Hendrix, Miles Davis, Joe Cocker e diversos outros. E hoje, outro grande disco ao vivo gravado no lendário Fillmore completa 50 anos, o ”Turning Point”, do bluesman John Mayall.

Após a parceria com os Bluesbreakers acabar, John Mayall decidiu formar uma banda que fizesse um Blues menos ”power” e trabalhasse numa música mais intimista. Foi então que Mayall com sua Fender Stratocaster e gaita, trouxe para a banda: Jon Mark no violão, Steve Thompson no baixo, e Johnny Almond no saxofone, flauta e percussão.

O grande compositor do disco é John Mayall, o show conta com apenas 10 faixas em aproximadamente 1 hora de duração. Nitidamente a sonoridade do disco reflete ás mudanças na formação da banda, o som está um pouco mais climático e menos ”porrada”. Talvez eu prefira a energia dos Bluesbreakers, mas de maneira alguma pode-se deixar de lado essa outra faceta de John Mayall que está um pouco mais sensível, sem excessos e com uma simplicidade que funciona . Não sabemos se a casa ”Fillmore East”, possuia alguma aura especial ou algo do tipo, porque a quantidade de shows antológicos que ali ocorreram é inacreditável.

Bom, ”Turning Point” é mais um maravilhoso disco ao vivo. John Mayall quase nunca errou na carreira e esse é mais um grande acerto dessa lenda do blues inglês. Fica a homenagem e recomendação no seu 50° aniversário.

John Mayall Turning Point Cover

Autor: Neto Rocha

22 anos, atleta de futebol e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário