35 anos de “Born In The U.S.A.”

Há exatos 35 anos atrás, um dos maiores discos dos anos 80 era lançado.

Com a carreira estabelecida, composta por uma sequência de discos maravilhosos, Bruce Springsteen entra nos anos 80 muito bem, lançando no ano de 1980 o disco duplo “The River” e em 1982 o diferente “Nebraska”, com esse amadurecimento sonoro, Bruce uniu a energia da E Street Band ao som característico do pop dos anos 80, recheado de efeitos e finalmente lança em 1984, mais um clássico de sua carreira e talvez o maior de todos, “Born In The Usa”.

O disco mais popular de sua carreira, se destacava com vendas avassaladoras se tornando um dos discos mais vendidos de todos os tempos, que ao meu ver, todo esse sucesso foi merecido e é justificado com musicas simplesmente maravilhosas como a própria faixa título, “I’m On Fire”, “No Surrender”, “Bobby Jean” e talvez seu maior hit, “Dancing In The Dark”.

Além da música, a capa do disco se tornou um clássico, onde facilmente é reconhecida e lembrada em listagens que citam as grandes capas da música pop.

born cover

Destaques:

“Born In The USA”: Um início fantástico, entra na lista de grandes aberturas de discos, a faixa mais forte do disco, tanto pelos poderosos sintetizadores e perfomance vocal, quanto pela letra. Tranquilamente uma das maiores canções pop de todos os tempos.

“I’m On Fire”: O momento mais calmo e contido do disco. Praticamente com o mesmo andamento até o último segundo, ela trás uma confissão do eu lírico desejando uma mulher que parece distante.

“No Surrender”: Após esse breve momento de calmaria, “No Surrender” volta com a energia e vibração do início, uma das melhores do disco.

“Bobby Jean”: Uma das musicas que mais gosto na vida, letra sentimental que casa perfeitamente com a melodia. Destaque para um dos maiores solos de saxofone da história, presente na última parte da música. Para mim a melhor faixa do disco.

“Dancing In The Dark”: O maior sucesso de sua carreira, até as pessoas que não conhecem muito bem a obra do Bruce, certamente já ouviram essa musica, lindíssima, pra cima e contagiante.

Na minha opinião, todos que tem interesse em uma música pop bem tocada e principalmente com todas aquelas características dos anos 80, tem o dever de dar uma atenção maior a um dos maiores discos pop de todos os tempos.

Anúncios

Autor: Neto Rocha

22 anos, atleta de futebol e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

5 pensamentos

  1. Melhor disco de 1984 na minha opinião (junto com Defenders of the Faith, da banda Judas Priest). Born in the USA é uma grande obra-prima do “The Boss” Bruce Springsteen, mas o melhor disco dele para mim é o duplo The River (1980).

      1. Bem-vindo então ao meu clube, rapaz! Eu também concordo que The River e The Wall, do Pink Floyd, sejam os únicos discos duplos que eu conheço que só possuem músicas boas em seus enormes e respectivos tracklists. Aliás, por falar no The Wall, eu sugiro uma homenagem do blog aos 40 anos de lançamento deste patrimônio do rock mundial (seu aniversário é em novembro) lançado pela minha banda favorita de sempre.

Deixe um comentário