”POWER UP”: O aguardado novo disco do AC/DC.

O tão aguardado e especulado novo disco do AC/DC saiu hoje! Depois de anos de rumores sobre uma possível nova reunião em estúdio, a banda finalmente revelou ao mundo seu novo trabalho nesse ano turbulento de 2020. Parece que precisava de um cenário desfavorável para que os fãs pudessem apreciar um novo trabalho! O mais importante é que esse dia chegou e o Entre Acordes já estava atento e preparou uma resenha sobre ele, vamos falar um pouco sobre ”POWER UP”!

Esse é o décimo disco de estúdio da banda, é estranho pensar isso, pra mim parece que a carreira discográfica deles é maior. Acredito que alguns fatos importantes sobre ”POWER UP”, é que ele é o primeiro disco após a morte do guitarrista e co-fundador da banda Malcom Young, outras coisas foram os problemas de Phil Rudd com a justiça por diversas coisas ”extra música” e o problema da perda de audição do vocalista Brian Johnson, superação é uma coisa que o AC/DC sabe lidar bem, mas será que a banda conseguiu entregar um trabalho digno 40 anos depois de seu maior sucesso?

Vale lembrar que a banda vinha do ”Rock Or Bust” um disco mediano pra baixo na minha opinião, bem inferior ao ”Black Ice” de 2008. Agora a formação da banda conta com Brian Johnson nos vocais, Angus Young na guitarra solo, Stevie Young na guitarra base, Cliff Williams no baixo e Phil Rudd na bateria, ou seja o esqueleto da banda continua bem fiel à época de ouro deles.

O disco possui 12 faixas e durante toda a audição eu senti uma sensação bem parecida com os últimos trabalhos da banda, no sentido de ser um disco homogêneo que é o que se espera da banda, não posso dizer que tem uma faixa ruim nele, e se for pra fazer algum destaque, ”Shot In the Dark” é de fato a grande música desse disco, possui um riff legal do Angus e um refrão com cara de que vai ser cantando numa possível nova turnê da banda. ”Wild Reputation” e ”Systems Down”, também são muito bacanas e vale destacar a voz de Brian Johnson nesse disco, esse homem conseguiu manter seu estilo vocal com excelência por 40 anos, é de se admirar!

A produção do Brendan O’Brien se mantém muito boa desde o os últimos dois discos anteriores da banda e contribui muito para que ele mantenha o nível ou até melhore, por que não? ”POWER UP” é um bom disco que se apoia na fórmula infalível da banda e não há nada de errado com isso, eu ficaria chateado se fosse um disco de Synthpop, porque eu sei que a vibe da banda não é essa, nem todo artista é obrigado a se reinventar em cada disco. Sabe o que o lançamento desse disco me anima mais do que as músicas? É saber que ele deve resultar numa nova turnê, oque aumenta muito a possibilidade de eu ver essa banda que eu amo de paixão, pela primeira vez!

Eu não acho que esse disco vai entrar para a história, posso estar enganado, e a banda também não precisa disso, a sua história já está mais do que estabelecida na história do Rock e particularmente fico muito feliz em poder ver que os integrantes estão com vontade em fazer música e estão aparentemente bem. Isso já basta, vai lá ouvir ”POWER UP” e fala pra gente o que você achou do novo disco do AC/DC!

Autor: Neto Rocha

23 anos. Grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário