50 anos de ”Nursery Cryme”: O primeiro grande disco do Genesis.

Não adianta, nos anos 70 uma parcela significativa da música acabou ficando voltada ao Rock Progressivo. Muita das vezes o virtuosismo pode sim ser aliado à uma música sincera e gerar um resultado final perfeito, o Genesis foi um tipo de banda que soube fazer isso com excelência e no ano de 1971, mais precisamente há exatos 50 anos, eles lançaram um disco fabuloso, o grande ”Nursery Cryme”!

Com uma capa lindissima e uma proposta interessante, a banda vinha do lançamento do mediano ”Tresspass” de 1970, um disco que ainda estava longe dos parâmetros que a banda atingira no decorrer da década de 70. Em seguida a banda adicionou dois integrantes na banda que faria total diferença para o som do Genesis, o baterista/vocalista Phil Collins e o guitarrista Steve Hackett, o resto é história.

O disco apresentaria uma sonoridade muito mais encorpada e mais autoral dentro do Rock Progressivo, com alguns hits da banda e um bom crescimento/desenvolvimento da personalidade da banda. Logo na música de abertura já temos a minha música favorita do disco e uma das minha favoritas de toda a carreira da banda, ”The Musical Box”, uma faixa que eu acredito que represente perfeitamente o clima do disco e sua proposta.

”Nursery Cryme” é um disco simplesmente fabuloso, artístico, conceitual e ousado. Foi o primeiro grande disco do Genesis que precisava se encontrar logo, afinal a concorrência era grande e a banda soube muito bem representar o movimento com um grande disco! Fica a homenagem!




Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

3 pensamentos

  1. Esse eu nem preciso comentar, patrão… Foi um dos primeiros discos que ouvi do Genesis, quando eu estava começando a ouvir melhor o som da banda, mais precisamente a essa fase brilhante (porém curta) que tinha Peter Gabriel nos vocais, mais Phil Collins na bateria, Steve Hackett nas guitarras, Tony Banks nos teclados e Mike Rutherford no baixo (também nas guitarras e violões), ou seja, a formação “clássica” do Genesis. Acabei de escutar o Nursery Cryme para comemorar suas cinco décadas completadas justamente no dia de hoje! Incrível coincidência, não é mesmo?

    Curtido por 1 pessoa

      1. Sim, patrão… Amo progressivo demais, principalmente os clássicos: Genesis (era Gabriel), Yes e Pink Floyd. Três grandes bandas!

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s