40 anos de ”Ghost In The Machine”: O disco mais sério do The Police.

É muito difícil conhecer alguém que gosta de Rock e não gosta do The Police. A banda liderada pelo Sting teve uma carreira curta porém meteórica, todos os discos são muito especiais e hoje um disco menos comentando mas ainda assim muito bom, o ”Ghost In The Machine” está completando exatos 40 anos!

A história é a seguinte, a banda havia lançado até então 3 discos, os grandes ‘Outlandos d’Amour” em 1978, o ”Reggatta de Blanc” em 1979 e o ”Zenyatta Mondatta” em 1980, ambos discos fantásticos e perfeitos, do primeiro pro terceiro vemos um salto em termos de sonoridade, algo muito mais direcionado ao Reggae.

Depois disso a banda seguiu compondo e gravando num ritmo muito acelerado no ano de 1981 o disco que seria o quarto da banda,”Ghost In The Machine” o qual seria o menos popular da banda pelo menos em meio ao grande público, o que na minha opinião é um equívoco. Em termos de som, ele é um pouco menos pop mas está longe de ser super experimental, ele não aposta em muitas baladas muito fáceis, mas tem um hit inacreditável chamado ”Every Little Thing She Does is Magic”, uma verdadeira obra prima da banda, tanto em termos de letra quanto em termos de sonzeira!

De forma alguma o disco se resume a essa faixa, durante toda a audição, é possível notar uma sonoridade muito linear e coesa daquele jeito que o The Police sabe fazer muito bem. Em termos de produção também é maravilhoso, todos os instrumentos soam perfeitamente e a banda está demais! Outro ponto interessante de salientar é o uso e abuso dos instrumentos de sopro em seu decorrer, coisa que combinou demais com a banda!

Como curiosidade a enigmática capa mostra uma representação meio que numérica digital da época no formato da cabeça dos três integrantes, tenho certeza que muita gente deixou isso passar até hoje.

Na época a recepção do disco pela galera foi bem positiva, muito impulsionado pela balada destacada aqui no texto. O fato é que o disco é uma grande obra da banda e merece demais todas as homenagens nos 40 anos do seu lançamento, quem sabe a galera corre um pouco mais atrás dele!

Autor: Neto Rocha

24 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s