45 anos de ”Black And Blue”: O disco mais diversificado dos Rolling Stones.

Quando eu vejo que tem um disco dos Rolling Stones nos anos 70 para fazer uma review eu já fico bastante feliz, eu simplesmente amo tudo oque eles fizeram nessa década e ouvir qualquer coisa dessa área nunca da errado. Hoje um dos meus favoritos está completando 45 anos! O grande e não tão lembrado assim ”Black And Blue”!

A banda vinha do bom ”It’s Only Rock N’ Roll” de 1974, esse marcou o último trabalho da banda com o guitarrista Mick Taylor que havia feito um diferença enorme. Acredito que a banda ficou o ano de 1975 sem gravar um novo disco pela saída de Taylor, é muito difícil fazer a escolha de um novo guitarrista e direcionar para onde vão as novas composições de um novo trabalho.

Nesse meio tempo, os Rolling Stones iniciaram as gravações de seu novo disco como puderam, Keith Richards gravou a maior parte de todas as guitarras desse novo trabalho e outros gêneros estavam em alta nessa época, como o Reggae, Mick então apostou com riscos e fez um ”Reggae londrino” não muito suingado mas deu um bom resultado e alternou com baladas e canções de rock n roll que fizeram uma boa união à todo o resto.

Para substituir Mick Taylor, eles efetivaram o guitarrista Ron Wood, ex-Faces que ja havia feito uma participação na faixa ”It’s Only Rock N Roll” no disco anterior. O que ao meu ver foi a melhor escolha, porque verdade seja dita, apesar de Mick Taylor ter somado muito às composições, Ron Wood é a grande alma gêmea de Keith Richards, ainda mais nos registros ao vivo, a interação de suas guitarras são a marca dos Stones hoje.

O disco recebeu críticas mistas e creio que o grande fator determinante para as críticas negativas sejam algumas faixas que ficaram muito longas sem muito o que dizer, mas fora isso acho um disco maravilhoso.

Dos destaques do disco, ja abre com ”Hot Stuff” um pop/rock delicioso, ela transmite uma energia que só os Rolling Stones consegue fazer, logo de de cara notamos uma produção excelente. Para quem fala que o Keith não sola bem, essa música trás uma outra perspectiva. ”Hand Of Fate” é a música mais rock n roll do disco todo, excepcional, eu não consigo entender como não virou um grande clássico. ”Memory Motel ” e ”Fool To Cry” estão entre as melhores baladas da carreira dos Stones, são mágicas e muito sensíveis, essa última conta com nada menos que um dos maiores vocais de Mick Jagger em todos os tempos, obrigatórias!

Curiosamente ”Black And Blue” é o disco menos comentado pelo grande público quando se trata de Rolling Stones nos anos 70, não sei ao certo o motivo, talvez pela ausência de um grande hit de arena, mas ainda assim é um disco incrível com diversas influências. Espero que o pessoal passe a dar uma atenção a mais à esse belo trabalho! Fica a nossa homenagem e recomendação!

Autor: Neto Rocha

23 anos, e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

2 pensamentos

  1. Outro LP bacana, Some Girls (1978), canções muito legais, de acordo com os tempos, com a época. Jagger, celebridade, Studio 54, jet-set etc. Richards no fundo do poço etc. Eles incorporam um bocado de influências, aí, tudo se tornando de sua lavra, de sua propriedade: disco, Motown, paródia do Country. O que for, tudo com a marca deles, autoral.

    Curtir

Deixe uma resposta para iwilohuviofen Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s