Esse disco já foi sabotado demais, não seja mais um. 45 anos de um discaço do Black Sabbath!

Ainda na primeira metade dos anos 70, o BLACK SABBATH já era uma das maiores bandas do mundo e vinha em uma sequência matadora de discos, tendo no seu último lançamento, o fantástico Sabbath Bloody Sabbath (1973), começado a incrementar elementos mais sofisticados; desde a sua estreia, em 1970, a banda lançava sempre um disco por ano (em 1970, foram dois no mesmo ano). Isso mudou ao chegarmos no nosso aniversariante de hoje; falo de Sabotage, sexto álbum da banda e que está completando 45 anos.

Logo após Sabbath Bloody Sabbath, a banda descobriu que estava sendo enganada pela própria gravadora; ademais, estavam sendo processados pela mesma. Ozzy, Geezer, Tony e Bill, além de não verem a cor do dinheiro de todo o sucesso que estavam fazendo na época, também eram espremidos pela gravadora para que gravassem mais discos por simples cumprimento de contrato (péssimo contrato, inclusive), o que começou a desgastar muito a relação do grupo com a gravadora. O título Sabotage foi escolhido justamente por causa desse fatídico episódio. Sobre o ocorrido, disse Iommi:

  ”O tempo inteiro sendo socados de todos os lados, e todo esse clima bélico e tenso de desgastes com processos judiciais foram refletidos no disco em forma de um som mais agressivo e obscuro”

BS2

Todavia, Sabotage é um excelente disco; a turbulência causada por todos os fatos relatados acima somados a um clima de desavença que começava a surgir entre os integrantes, não deixou o nível cair. O resultado é um petardo de Rock and Roll, agregados de músicas que eles não eram habituados a fazer, como ”Megalomania”, que tem muita influência do Rock Progressivo; ”Am I Going Insane”, um pop rock totalmente radiofônico, até mesm cantos gregorianos, como em ”Supertzar”

Mas, não pense você que esse disco não tem as marretadas maravilhosas do Sabbath, basta conferir ”Hole In The Sky” e a sensacional ”Sympton Of The Universe”, uma das melhoes músicas da banda, na minha opinião. A única coisa bizarra desse disco é a capa; Bill Ward usando a calça da esposa, Ozzy usando uma roupa de bruxa cafona etc. Isso aconteceu porque eram foram pegos de surpresa, não estava prevista a foto da capa naquele dia, portanto foi necessário improvisar.

0 R

Muitas das vezes, este disco é marcado como o início da derrocada do Sabbath, o que posso até concordar no sentido de relações internas da banda, mas, NUNCA, na questão sonora; Sabotage é um baita disco que, apesar de todos os problemas, não faz feio com relação aos anteriores. Se você deixou de ouvir este álbum por ter escutado de alguém que ele não é tão bom, é melhor começar a correr atrás desse tempo perdido.

A texy By @lukaspiloto7twister

 

Autor: Luc Rhoads

Um grande apaixonado por música e aventuras. Carioca, estudante de Educação Física, professor de inglês e vascaíno doente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s