A Mulher do Fim do Mundo – 90 Anos de Elza Soares!

Hoje é dia de celebrar uma das maiores vozes que esse país já viu, nossa querida rainha Elza Soares!

Nascida no dia 26 de junho de 1930, numa família de dez irmãos na favela da Moça Bonita, na zona oeste carioca, Elza tem uma trajetória biográfica extremamente sofrida. Desde seu casamento arranjado aos onze (!) anos de idade, onde sofria diversos abusos e violência doméstica, até sua primeira gravidez aos doze, e seu polêmico e conturbado relacionamento com o craque Mané Garrincha, numa vida rodeada por tragédias pessoais e acontecimentos terríveis.

O início de sua carreira musical veio da pura necessidade, quando ela foi ao show de calouros da Rádio Tupi, apresentado por Ary Barroso. Ao ser questionada, de maneira extremamente rude e elitista “De que planeta você veio?”, Elza respondeu:

“Do mesmo planeta que o senhor, seu Ary. Do Planeta Fome”

Elza Soares

Ali, estava claro que nascia uma estrela de uma força incrível.

De sua extensa carreira, selecionei alguns que ao meu ver são VITAIS para entender a força da natureza que é Elza Soares. Seu grande clássico “A Bossa Negra” (1960) é simplesmente uma aula, e já apresenta ao mundo sua voz rouca e inconfundível. Em 1968, ela vem com “Baterista: Wilson Das Neves”, praticamente um dueto vocal-percussivo que é simplesmente uma AULA para qualquer baterista brazuca que se preze. Mais recentemente, ela apresentou um revival incrível em sua carreira. Unindo-se com o produtor Guilherme Kastrup e concebendo o sensacional “A Mulher do Fim do Mundo” (2015), que é um dos melhores discos da MPB nos últimos tempos. Acima de uma grande obra, é um libelo de libertação para qualquer “mulher do fim do mundo” que já sofreu ou sofre abusos, violência, e enfrenta essa barra imensa que é ser mulher diariamente.

Sem mais, celebremos os 90 anos dessa rainha, e que tenha vida eterna!

Autor: Caio Braguin

16 anos, baterista, aficionado por música (e todas as formas de arte) desde o berço. Música é minha vida!

Deixe um comentário