Mccartney II – Um Paul McCartney sem asa

Mccartney II – Um Paul McCartney sem asa

Há exatos 40 anos, Paul McCartney lançava o seu terceiro álbum solo. Ele passou pelo término de sua banda Wings, que veio no meio da polêmica prisão no Japão, por maconha. Resumindo, Paul se isolou e com um sintetizador começou a criar um novo disco, tocando todos os instrumentos, isso sem comunicar os Wings.

Polêmicas á partes, o disco é lançado no meio da New Wave, e a criatividade de Paul, seguiu a tendência de 1980. Com seus “mullet” crescendo e os ternos com ombreiras na moda, McCartney II é um disco experimental, que seguiu as tendências. Carregado de sintetizadores como na faixa “Temporary Secretary” e “Darkroom”, ele tamy visita o rockabilly com a “Bogey Music”. Sem perder a sua marca, Paul entrega duas belas canções “On The Way” e “Waterfalls”, e para matar a saudades de Beatles, deixou “One of These Days”.

Apesar de ser um álbum com momentos experimentais e diferente dos álbuns dos Wings, McCartney II agradou tanto o público britânico quanto o americano, e chegou bem nas paradas. Esse disco é importante para a volta definitiva da carreira solo de Paul McCartney. Com os demônios dos anos 70 resolvidos, Paul estava pronto para perder suas asas e voltar a andar entre os mortais, e confirmar sua mentalidade pop não só nesse como também em álbuns futuros.

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário