15 anos de “Pista Livre” – Um grande salto da Cachorro Grande para o Rock brasileiro 2000s

Há 15 anos atrás, uma das maiores e  mais legais bandas do Rock brasileiro surgidas nos últimos 20 anos, lançava um dos melhores, e o principal e mais importante disco de sua carreira: “Pista Livre” (2005) da ótima Cachorro Grande.

“Pista Livre” é um disco importantíssimo pra história dessa grande banda Gaúcha, pois por intermédio do lançamento deste álbum, a banda conseguiu atingir um grande sucesso. Chegaram num patamar de reconhecimento que não haviam alcançado antes e que talvez nem tenham alcançado depois desse período. E também, não era pra menos, afinal, o conteúdo musical de “Pista Livre” reunia uma coleção de canções sensacionais, com a dupla Beto Bruno e Marcelo Gross no auge de inspiração e criatividade. O álbum foi masterizado por Chris Blair nos estúdios da Abbey Road, em Londres, o mesmo estúdio em que os Beatles gravaram a grande maioria dos seus trabalhos.

Dois petardos Rock And Roll incríveis como “Agora Eu Tô Bem Louco” (com uma participação extra e divertida de Lobão), e a mega hit “Você Não Sabe O Que Perdeu” (essa é considerada pelo próprio Beto como a sua “Jumpin’ Jack Flash”). Outros destaques são “Bom Brasileiro” com uma letra muito bem sacada, “Interligado” (que traz uma forte influência das cordas de “Eleanor Rigby”), “Longa-metragem” e “Eu Pensei”, todas ótimas faixas carregadas com muita influência do Rock inglês dos anos 60 e também do Britpop dos anos 90. E claro, também não posso esquecer de mencionar a maravilhosa e linda balada “Sinceramente”, na qual considero uma das composições mais inspiradas do grande guitarrista Marcelo Gross.

“Pista Livre” é um disco muito importante para o Rock brasileiro dos anos 2000, pois além de conter hits marcantes para o cenário do Rock na época, é ainda uma prova de que uma grande banda pode sempre injetar em seu som grandes influências do Rock And Roll internacional, e ao mesmo tempo soar autêntica e original.

Viva Cachorro Grande!!!

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário