35 anos de “Around The World In A Day” – O auge da consciência Pop de Prince

Poucos artistas na história da música Pop tiveram de “sofrer” uma pressão de expectativa (em relação a um novo disco de estúdio) tão esmagadora quanto o nosso querido baixinho e gênio, Prince. Assim de cabeça, consigo me lembrar dos Beatles com “Sgt Peppers”, Michael Jackson com “Thriller”, Fleetwood Mac com “Rumours” e por aí vai. É claro que toda essa expectativa gerada foi algo totalmente natural, afinal, Prince vinha do sensacional e multiplatinado “Purple Rain” (1984), o álbum que ganhou todos os prêmios possíveis que um disco poderia ganhar.

Mas afinal, qual caminho seguir após o sucesso estrondoso de “Purple Rain”? Prince não só respondeu mas como excedeu a expectativa de todos com o lançamento do fantástico “Around The World In A Day” (1985), que hoje, está completando exatamente 35 anos de lançamento!

Assim como várias outras obras de sua grande (em todos os aspectos) discografia, em “Around The World In A Day”, Prince prepara um incrível caldeirão sonoro repleto de muita criatividade e originalidade, que une com maestria o Funk, Soul, R&B e Jazz com uma maravilhosa sensibilidade Pop, fazendo com que o exercício de ouvir os 42 minutos do disco seja uma experiência muito gostosa e agradável para qualquer fã de uma boa música Pop maravilhosamente bem arranjada e produzida.

O repertório reúne deliciosas pérolas onde podemos sacar a grande beleza melódica e harmônica impregnada em canções sensacionais como “Condition of the Heart” e “The Ladder”, junto com a extraordinária simplicidade de belas pepitas Pops nas contagiantes “Raspbery Beret” e “Pop Life”, além do petardo groovado de “Tamborine” e da fascinante viagem psicodélica da faixa título.

Nesta semana em que infelizmente fez 4 anos que Prince deixou este plano terreno, por favor, em homenagem a ele, ouça “Around The World In A Day” com muita atenção e carinho, pois é com certeza um dos melhores discos da carreira do eterno púrpura!

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário