50 anos do fim de um sonho – o triste e histórico final dos Beatles

10 de abril de 1970, há exatamente 50 anos atrás, foi o fatídico dia conhecido como “The Dream Is Over”, o triste e histórico em que @paulmccartney anunciou oficialmente ao mundo a sua saída, e consequentemente, o fim da maior e mais importante banda da história!!!

A verdade é que isso acabou sendo a confirmação daquilo que já era inevitável, pois, apesar dos últimos e louváveis esforços por parte de cada integrante do quarteto em realizar o melhor em prol do legado musical que deixariam para seus fãs, que resultou em discos espetaculares como “Let It Be” e “Abbey Road”, a grande e triste realidade era que os Beatles já não tinham mais nenhuma condição de se manterem juntos como uma banda ativa por diversos fatores, como problemas de relacionamentos conturbados entre si, a morte prematura e inesperada do grande empresário e mentor Brian Epstein, entre outros pequenos detalhes que juntos, formam uma imensa bola de neve, afinal, cá pra nós, era muito talento e muito ego juntos, e sabemos muito bem que esse tipo de situação muita das vezes terminam de forma desagradável.

Mas a grande questão que queremos deixar para reflexão de vocês seria a seguinte: O que seria dos Beatles se tivessem continuado? Que direcionamento musical o quarteto acabaria tomando durante a década de 70? Será que manteriam a mesma relevância da década em que surgiram? Compartilhe conosco suas opiniões!

PS: Compartilharemos nos stories e na bio uma playlist do Spotify criada por nós, uma espécie de álbum fictício que batizamos como “All Things It’s A Karma”, imaginando como seria um disco dos Beatles lançado no ano de 1970. Corre lá e depois nos conte também o que achou, seu feedback e participação é muito importante pra nós!

Foto inédita revelada pelo Daily Mirror, supostamente de 1959, na época pré Beatles, quando ainda se chamavam “The Quarrymen”.

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário