Slash: 10 anos da estréia solo

Após os gloriosos anos 90 do Guns n’ Roses, o Slash’s Snakepit, e a reconquista dos estádios ao longo do mundo com o Velvet Revolver, o lendário guitarrista Slash, cujos solos são reconhecíveis a quilômetros, finalmente, em 2010, começou sua carreira solo. Mas ele não começou de qualquer jeito não, aproveitou os amigos e a reputação que cultivou nos últimos quase 30 anos e fez um projeto aos moldes de Probot, projeto que Dave Grohl havia feito em 2003, chamando uma seleção de vocalistas para cantar nas 15 faixas que tinha na manga. O resultado foi o auto-intitulado Slash.

Slash é um disco com muitos altos e baixos, e não se engane pelo calibre das participações porque, por exemplo, Andrew Stockdale, da sensacional banda Wolfmother, um vocalista mediano, está na incrível By The Sword, com um riff Blues Rock pesadíssimo, e faz um trabalho excelente, enquanto um dos melhores vocalistas do rock, Chris Cornell, vem com uma música fraca.

Como é de se imaginar, as participações de Fergie e Adam Lavine são as piores do. Como destaque, as duas músicas com Myles Kennedy, que acabou por virar vocalista da carreira solo do Slash até hoje, Back From Cali e Starlight, esta última minha favorita de toda a carreira solo de Slash, com uma guitarra estilo Hendrix, solta,uma melodia e mensagem linda, solo, interpretação brilhante… Maravilhosa!

Doctor Alibi com Lemmy e We’re All Gonna Die com Iggy Pop são porradas estilo Punk animais, e fechamos por aqui para eu não me alongar.

10 anos já se passaram desde o começo da investida solo de Slash, que viria a se reunir com o Guns e começar a turnê Not In This Lifetime que agora já passa de quatro anos. Mas Slash também fez coisas muito boas em carreira solo. Já falei aqui sobre World On Fire, mas eventualmente falaremos de toda a obra desta grande figura. Um disco muito interessante, mais uma dica para ouvir nessa quarentena! Obrigado!

Autor: allanfranzner

Guitarrista, amante e entusiasta da música, principalmente do rock n' roll!

Deixe um comentário