25 anos de A.M. – A linda estreia da banda Wilco

Há exatos 25 anos atrás, uma das minhas bandas preferidas da década de 90, (da qual confesso que conheci de forma bem tardia) Wilco, lançava seu disco de estreia, “A.M” (1995).

Assim como o New Order surgiu através do fim do Joy Division, o Wilco nasceu através do final da Uncle Tupelo (ótima banda que definiu o Country Alternativo dos anos 90). O grande líder e principal compositor, Jeff Tweedy, resolveu prosseguir e assim o fez com muita dignidade, reagrupando o grupo com a exceção do guitarrista e vocalista Jay Farrar (com quem se desentendia muito, resultando em sérios conflitos internos) e o batizando assim de Wilco.

O primeiro álbum da nova banda reúne todos os elementos imprescindíveis pra quem adora a música americana de raiz, com boas doses de Country, Folk e Rock, tudo isso misturado em uma coleção de canções sensacionais e muito bem escritas. “Casino Queen” e “Box Full Of Letters” são dois petardos Rockers que carregam muita influência do Rock And Roll alá Rolling Stones. “I Must Be High” abre as alas para o disco com uma pegada bem Beatles dos tempos do disco “Let It Be”, dosando Rock And Roll com uma consciência Pop maravilhosa! Lindas baladas carregadas com uma belíssima sensibilidade Country/Folk como “It’s Just That Simple”, “Should’ve Been in Love”, “Passenger Side” e “Dash 7” não fariam feio nenhum (muito pelo contrário, diga-se de passagem) se estivessem nas melhores obras de mestres como Bob Dylan e Neil Young.

“A.M” é na minha opinião, uma das estreias mais bacanas do Rock 90s, um disco maravilhoso, com canções marcantes e muito agradável de se ouvir, seja em qual ambiente ou vibe que você estiver no momento. 25 anos depois, o disco ainda soa fantástico, capaz de agradar a gregos e troianos, pois contém toda a crueza rústica do Country Rock dos anos 70, mas ainda assim consegue trazer uma aura mais atual sem que isso destrua a essência de uma boa música americana de raiz. Com certeza merece uma audição com muito carinho.

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário