45 anos de “Nuthin’ Fancy”: Nada rebuscado, apenas uma dose cavalar de Rock and Roll!

Podemos dizer que o Lynyrd Skynyrd é uma das bandas mais interessantes e também das mais azaradas da história do Rock, sua história vai do céu ao inferno em pouco tempo. No entanto, com muito talento e alguns discos maravilhosos que fizeram do Lynyrd Skynyrd uma das bandas mais legais do cenário americano, tendo sido a única do chamado Southern Rock a vigorar entre os gigantes do Rock.

O (enorme) line-up da banda contava com Ronnie Van Zant (vocal), Gary Rossington, Allen Collins e Ed King (guitarras), Leon Wilkinson (baixo), Artimus Pyle (bateria) e Billy Powell (piano). Após a turnê do cosagrado álbum Second Helping lançado no ano anterior, a turminha de Jacksonville retorna aos estúdios para gravar o disco que hoje completa 45 anos, o excelente NUTHIN’ FANCY.

LS2

Todas as músicas foram compostas no estúdio e mostram ainda um Lynyrd Skynyrd afiado, mais uma vez com a presença maciça das 3 guitarras, com solos e riffs muito bem executados e criativos, o baixo pulsante e preciso, o piano que ajuda a preencher ainda mais um espaço que parece não existir devido a tantos instrumentos juntos. Todavia o casamento era feito de forma perfeita; além, é claro, da voz digna de um cantor de Country e das letras muito bem escritas por Van Zant, sempre com temas inspirados na linguagem de rua, com um alto teor de marginalidade, que era a realidade que os caras estavam habituados desde pequenos

Apesar de não conter hits marcantes como os anteriores, Nuthin’ Fancy foi o primeiro álbum da banda a adentrar o top 10 da Billboard e isto é facilmente compreendido quando olhamos as músicas contidas neste disco. Destaque para duas das melhores músicas já compostas pelo grupo ”Saturday Night Special” e ”On The Hunt”.  A linda balada ”Cheatin’ Woman” e sua letra pesadíssima sobre traição. ”Am I Losin” e ”I’m a Country Boy”, duas músicas muito bem trabalhadas nas quais podemos notar uma pegada de Hard Rock à la Bad Company. O encerramento com ”Whiskey Rock-A-Roller” não poderia ser melhor, típica música da banda onde as guitarras falam bem alto e demonstram toda a sincronia entre o trio Rossington-Collens-King.

LS3

Uma banda especial, com músicos talentosos e criativos que não tinham medo de arriscar e, enquanto estiveram vivos, compuseram grandes hinos do Rock and Roll setentista. Uma pena lastimável que tamanha tragédia tenha acometido a maior banda de todos os tempos do Southern Rock. Contudo, sua obra está aí e cabe a nós preservá-la e apreciá-la. Façamos isso!

A text by @lukaspiloto7twister

Autor: Luc Rhoads

Um grande apaixonado por música e aventuras. Carioca, estudante de Educação Física, professor de inglês e vascaíno doente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s