25 anos de “Me Against The World” – A consagração de uma lenda do Rap

Tupac, uma das maiores lendas da história do Rap, sacudia o mundo do Hip Hop há 25 anos atrás, com o lançamento do excelente “Me Against The World” (1995).

Metido em encrencas desde que se consagrou com o grupo Funky “Digital Underground”, 2pac já tinha atirado em um policial, brigado com cineastas, levado tiros e havia sido acusado de abusos sexuais. A última acusação fez com que ficasse preso durante oito meses, transformando-o no primeiro artista a alcançar o primeiro lugar nos Estados Unidos enquanto estava no xadrez.

Com o surgimento e expansão do G-funk (subgênero do Rap, só que mais adequado às rádios, criado por outra lenda, Dr. Dre) fez milagres: fã declarado de Stevie Wonder, Tupac tinha preferência por sons mais suaves. O álbum “Thug Life Vol. 1” (1994) lançado com o grupo “Thug Life”, é uma fusão de samples espetaculares, Soul e rimas mais soltas, e “Me Against The World” completa essa fusão com maestria.

Os destaques ficam para “Dear Mama”, uma linda e comovente balada que quase foi deixada de fora do disco. “Old School” é uma homenagem a todos os rappers de Nova York que 2pac citou em sua defesa quando eclodiu a guerra (musical e literal) entre a Costa Leste e a Oeste. A faixa título e “So Many Tears” impressionam por seus samples muito bem sacados e cheios de groove, enquanto que a batida e letras sombria de “Death Around The Corner” é um claro indício da paranóia que tomaria conta da vida do jovem Rapper.

“Me Against The World” faz parte sem sombra de dúvidas do seleto grupo dos melhores e principais discos da história do gênero, e representa para muitos (inclusive para mim) o melhor momento da breve, porém revolucionária carreira de Tupac Shakur.

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário