Há 45 anos: Alice Cooper lançava sua estréia solo, Welcome To My Nightmare

Após causar muita confusão sendo pioneiros no Shock Rock, a banda Alice Cooper passou por muitas brigas e problemas, que culminaram na sua separação em 1975. A nova aposta era um disco solo de Vincent Furnier, ou melhor, Alice Cooper, até então vocalista da banda com o mesmo nome. Vale lembrar que, nesta altura, a banda já havia feito imenso sucesso, emplacando grandes hits como I’m Eighteen, No More Mr. Nice Guy e o hino School’s Out, e a expectativa para a primeira investida solo de Alice era alta.

Mas a expectativa se provou correta, e o resultado foi o petardo Welcome To My Nightmare, um dos melhores discos da carreira de Alice Cooper. Temos aqui um rock n’ roll de primeira com um elemento teatral (quase estilo Broadway, eu diria), que precede uma sequência de experimentações teatrais nos próximos anos da sua carreira. O disco é conceitual, e passeia por pesadelos de um menino chamado Steven ao longo de seus pouco mais de 40 minutos de duração, e cujo conceito foi trabalhado em um filme que contou com a trilha sonora do disco, nos moldes de um musical gravado em palco, e com um orçamento altíssimo de mais de meio milhão de dólares. O filme foi transmitido na emissora ABC e chegou a gamhar um Emmy.

Musicalmente, a banda é muito boa, Alice canta muito, e temos grandes músicas como Devil’s Food, Department of Youth e Only Women Bleed. O conceito é muito legal também. Como já mencionei, é um dos pontos mais altos da carreira de Alice, e mostra algo jamais visto até então e maravilhoso! 45 anos já se passaram, o disco está ficando velho, assim como nosso querido Vince, mas ele ainda merece ser escutado e apreciado, ainda mais neste grande aniversário!

Anúncios

Autor: allanfranzner

Guitarrista, amante e entusiasta da música, principalmente do rock n' roll!

Deixe um comentário