A lendária ”The House of The Rising Sun” do The Animals.

O Entre Acordes abre as cortinas na casa do sol nascente. A canção de hoje é ”The House of The Rising Sun”. O verdadeiro compositor de fato ninguém sabe quem foi. Ela é uma canção do folclore americano. Ela já foi interpretada incrivelmente por grandes nomes, entre eles estão Bob Dylan, Joan Baez, Beatles, Nina Simone e The Animals. Existem outros grandes, só que foi na versão dos The Animals que a canção ficou marcada. Parece que a canção foi feita para eles.

Eles estavam em turnê com Chuck Berry quando perceberam que precisavam de um som diferente. E começaram a tocar nos shows a versão deles da canção. Não demorou para gravar em um estúdio na Inglaterra. A versão foi uma pancada tão forte que tirou os Beatles das paradas e dizem que o Bob Dylan ficou tão furioso que virou “roqueiro”. Os Beatles mandaram um bilhete dando os parabéns, Já Dylan eletrificou seus equipamentos.

A canção que fala de uma pessoa que perdeu tudo na vida e está voltando para New Orleans e lá tem essa casa do sol nascente. Não tem uma data certa de origem, sua versão mais velha foi a de Clarence “Tom” Ashley, Doc Walsh e Gwen Foster (1932) e a mais recente foi a da terceira temporada do seriado “American Horror Story” (2013). Não me admira se até termina esse texto sai uma nova versão. Uns dizem que é uma casa de má fama, já outros dizem que foi um presídio feminino. A verdade que a música é bonita e melancólica. E vai te levar a refletir e quem
Sabe ter esperança mesmo sem saber aonde fica e qual era a real casa do sol nascente. Talvez cada um tenha a sua.

Minha dica é para versão de Woody Guthrie como uma das mais legais. A incrível canção que já está na mente de todos seja em filmes, séries ou versões dos maiores nomes da músicas. Entra em uma lista restrita de maiores canções de todos os tempos.
Agora basta você se divertir ouvindo as diversas versões e mandar aqui qual foi a sua favorita.

32/100

Autor: lusquinhos87

Eu queria ter uma bomba, um flit paralisante qualquer. Pra poder me livrar do prático efeito. Das tuas frases feitas, das tuas noites perfeitas

Deixe um comentário