Oh, That’s a Funkadelic!

A junção do Funk, Soul, R&B com o Rock sempre gerou bons frutos, músicas com muito swing, groove e um feelin´ fora do normal. O Funkadelic é um dos grandes expoentes dessa cena que rendeu várias bandas interessantes no final dos anos 60 e início dos 70. E hoje comemoramos 50 anos da estreia do Funkadelic, um dos pilares fundamentais para se conhecer o gênero.

Ainda que não seja o disco ”definitivo” da banda, já te mostra o que estaria por vir, e ainda sim, tem músicas que se não te fizerem arrepiar você está ouvindo errado. Em apenas alguns segundos da primeira faixa já encontras a resposta da pergunta do título da música: ”Mommy, What’s a Funkadleic?” – eu respondo: PESADO, GROOVADO, CHOCANTE E INCRIVELMENTE SENSÍVEL, ISTO É FUNAKADELIC!

Banda liderada por George Clinton, ex Parliament, mas que tem em Eddie Hazel seu grande arquiteto, o dono de uma das guitarras mais impressionantes da história da música. A capacidade de ser agressivo, sujo e ao mesmo tempo sutil e limpo deixa qualquer desavisado totalmente boquiaberto. Além da mescla na sonoridade, outra marca registrada da banda são as Jams, principalmente nas versões ao vivo, mas que demonstram todos os predicados já citados do grupo.

F1

O disco conta com duas músicas do Parliament: ”I’ll Bet You” e ”Good Odd Music”. Porém, as duas músicas que melhores representam o que é a banda são as canções ”What Is Soul” e a anteriormente citada ”Mommy, What’s a Funkadelic”. Se pretendes conhecer mais essa banda (aconselho muito que faça isto), saberá imediatamente do que se trata ao escutar essas músicas e sera capturado pela cozinha rítmica e a guitarra cativante de Hazel. Tirem suas próprias conclusões e encontrem a resposta sobre o que é o Funkadelic.

A text by @lukaspiloto7twister

Anúncios

Autor: Luc Rhoads

Um grande apaixonado por música e aventuras. Carioca, estudante de Educação Física, professor de inglês e vascaíno doente.

2 pensamentos

Deixe um comentário