45 anos da alegria “Rock ‘N’ Roll” de John Lennon

Há 45 anos atrás, um dos maiores gênios icônicos da história do Rock lançava o disco mais simplório de sua carreira solo, batizado com um simples porém marcante título daquilo que seria o grande combustível de toda a vida de John Winston Ono Lennon: “Rock ‘N’ Roll (1975).

As circunstâncias na qual esse álbum surgiram não foram nada fáceis para ele, pois foi concebido devido a um processo judicial movido contra ele por um cidadão chamado Morris Levy (que detinha os direitos autorais de músicas de várias lendas do Rock, entre eles Chuck Berry) alegando que a música “Come Together” dos Beatles era plágio de “You Can’t Catch Me” de Berry. Sendo assim, Levy processou John, que entrou em acordo e lançou um disco de covers, que incluiria outras músicas do catálogo de Levy neste álbum. No total são 13 clássicos do Rock contemplando outros grandes nomes do gênero além do próprio Berry, como Buddy Holly e Gene Vincent.

O disco tem um repertório irrepreensível e muito bem selecionado, daqueles pra fã nenhum de Rock And Roll 50s botar defeitos. Grandes clássicos como “Be-Bop-A-Lula” (Gene Vincent) “Rip It Up” e “Ready Teady” (Little Richard), “Ain’t That A Shame” (Fats Domino), “You Can’t Catch Me” (Chuck Berry), “Peggy Sue” (Buddy Holly) entre outras icônicas canções do fim dos anos 50 aos início dos 60, além é claro, da mega clássica R&B “Stand By Me” (Ben E. King) que se tornou um dos momentos mais marcantes da carreira solo de John (muito graças a poderosa interpretação que ele entregou nesta linda faixa), e finaliza com “Just Because”, uma linda e melosa balada no melhor estilo dos “bailinhos” de antigamente, onde os rapazes convidavam as garotas para dançarem de rosto colado.

O elenco de músicos aqui presentes também é algo estupendo que merece ser descrito com destaque como Jesse Ed Davis e Steve Cropper (guitarras), o baixista Klaus Voormann, o baterista Jim Keltner, o tecladista Leon Russel e o saxofonista Bobby Keys, todos exibindo ótimos e satisfatórios desempenhos. Mas obviamente, nada merece mais grande destaque a não ser o próprio John Lennon, que entrega performances vocais incríveis, com um vocal mais rasgado, potente e muito versátil, muitas vezes emulando com muito êxito e alegria o estilo de cantar de figuras como Elvis e Buddy Holly.

“Rock ‘N’ Roll” é um belo e digno disco que cai muito bem dentro da discografia solo de Lennon. Esqueça o músico psicodélico e experimental dos tempos de Beatles, aqui é John Lennon o simples mas intenso roqueiro 50s, pois quando se ouve casa música presente no LP, percebe-se a alegria e o fervor de John ao gravar estes maravilhosos clássicos que embalaram sua adolescência, principalmente quando ele ainda tocava na banda “The Quarrymen” (Num período pré The Beatles), que tocavam um estilo muito popular na Inglaterra chamado de Skiffle (uma mistura de Rock e Country) e que é claro, formaram a sua origem e influências como músico e compositor de Rock, até ele se tornar uma das maiores figuras do gênero de todos os tempos.

PS: Tenho também que destacar a linda capa, que exibe uma foto antiga de John numa das viagens dos Beatles a Hamburgo, tirada por Astrid Kircherr, namorada do ex-Beatle e amigo de Lennon, Stuart Shutcliffe.

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário