30 anos de “Shake Your Money Maker” – Resgatando a classe e a elegância do Rock setentista

Em minha experiência como um completo apaixonado por música, venho constatando que geralmente, todo moleque que comece a ouvir e apreciar Rock, sempre faz o que eu poderia chamar de caminho contrário a “evolução”. É muito comum começarmos a ouvir bandas/artistas que sejam contemporâneos a nossa realidade de nascimento e adolescência, para depois trilharmos em direção ao passado, até chegarmos nas raízes e nos primórdios do Rock, não que isso seja uma regra exata para todos é claro.

Em minha casa, desde a infância pude conviver num ambiente muito musical, graças a meu irmão mais velho (que na época, ainda adolescente, sonhava em ser um guitar hero do Rock) e quando rolavam as maravilhosas resenhas entre ele e seus amigos, era exposto ao de melhor que estava bombando no Rock naquele período, sem nos preocuparmos com gêneros ou tribos: Íamos de Guns And Roses, a Oasis, Nirvana, Radiohead, Metallica (que havia explodido seu “The Black Album”), entre outras bandas que estavam no auge.

Uma dessas bandas era a maravilhosa The Black Crowes, que com seu Rockão clássico e muito enraizado na música americana de raiz (mesmo que na época eu não fizesse a mínima idéia disso) me fazia alucinar com seus petardos fantásticos, principalmente pelo disco de estreia do grupo, o excelente “Shake Your Money Maker” (título inspirado de uma clássica canção do lendário Bluesman Elmore James), que hoje está completando 30 anos de lançamento.

O disco apresentava uma sonoridade roots incrível e muito fora da curva em uma época em que o Grunge reinaria de forma absoluta. Um maravilhoso Hard Rock clássico muito bem temperado com altas doses de Blues, Country e Soul, muito inspirado em bandas como The Faces, Led Zeppelin e The Allman Brothers. Uma banda afiadíssima toca com brilhantismo em canções sensacionais que exalam o que há de melhor do Classic Rock e Southern Rock setentista, pois a performance de todos os integrantes são espetaculares, com destaque para os irmãos e líderes Chris Robinson e Rich Robinson, o primeiro extravasa um poderoso vozeirão digno dos melhores vocais do Blues-Rock e do Soul, enquanto o outro com certeza deve ter passado a infância e adolescência inteira estudando com afinco mestres como Jimmy Page e Mick Taylor.

A introdução com a poderosa “Twice As Hard” já dita a sonoridade maravilhosa que percorre todo o disco, que também é sentida em outras grandes faixas como “Could I’ve Been So Blind” e “Struttin’ Blues”. Outros grandes destaque são o momento Rock funkeado de “Hard To Handle” (estupendo cover de um clássico do lendário Otis Redding), e a explosão Rockabilly de “Thick N’ Thin”, além de lindas baladas muito emocionantes como “Seeing Things” e “She Talks To Angels”.

“Shake Your Money Maker” é um discaço de estreia de uma das bandas mais fodas da década de 90, que com maestria e forma fascinante, conseguiram resgatar o Groove e a classe do Rock setentista com muito êxito e qualidade.

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário