45 anos de “Voyage Of Alcolyte”: Uma viagem sonora!

Em 1975, após o lançamento de The Lamb Lies Down On Broadway e a saída de Peter Gabriel do Genesis, Steve Hackett decide aproveitar a pausa da banda para gravar seu primeiro – E ESTUPENDO – disco solo que hoje completa 45 anos. Voyage Of Acolyte poderia até mesmo ser considerado um disco do próprio Genesis, já que, além de Hackett, Phil Collins e Mike Rutherford tocam no álbum, que segue aquela linha progressiva que a banda de progressivo britânica estava seguindo.

SH3

O disco não decepciona em momento algum, se você gosta da fase progressiva do Genesis não terá problema com este disco, pelo contrário, agradecerá aos céus por tê-lo conhecido. Em sua maioria instrumental, Voyage Of Acolyte possui passagens instrumentais lindíssimas e complexas, um belo clima criado pelos teclados e sintetizadores de John Hackett, irmão de Steve, e a cozinha Collins/Rutherford que dispensa maiores comentários.

”Ace Of Wands”, ”Hands Of Priestess part I and II”, ‘Star Of Sirius” e a FANTÁSTICA ”Shadow Of The Hierophant” são algumas das músicas que encontrarão neste belo álbum que dá continuação à brilhante carreira que Hackett vinha estabelecendo desde a sua entrada no Genesis. Posteriormente, principalmente após sua saída da banda, Steve passa a lançar discos solo com mais frequência e mostra que realmente era um dos melhores guitarristas de seu tempo, estando até hoje realizando trabalhos muito relevantes.

SH2

Uma curiosidade sobre a capa do disco: Foi desenhada pela artista brasileira Kim Poor – que casar-se-ia com Hackett anos depois – que fez várias das capas de seus discos subsequentes. Inclusive, um dos discos de Hackett dos anos 80 foi gravado no Brasil e ele foi convidado para tocar na música ”Voo de Coração” de Ritchie.

Um disco que passou batido, porém que deve ser escutado com bastante atenção para poder ser apreciado como merece.

A text by @lukaspiloto7twister

Anúncios

Autor: Luc Rhoads

Um grande apaixonado por música e aventuras. Carioca, estudante de Educação Física, professor de inglês e vascaíno doente.

Deixe um comentário