A viagem de Paul Simon a uma triste cidadezinha

Existem certas músicas que são capazes de nos emocionar e provocar fortes arrepios com todos os elementos que se encontram presentes nela, e uma dessas canções, certamente é a maravilhosa “My Little Town”, que hoje é o tema do nosso quadro “As 100 Melhores Canções de Todos os Tempos”.

Escrita pelo brilhante Paul Simon, e gravada com o seu grande parceiro Art Garfunkel, a música foi lançada nos respectivos discos solos da lendária dupla, “Crazy After All These Years” (de Paul, 1975), e “Breakaway” (de Art, também em 1975).

“My Little Town” é um sensacional mini épico Folk/Rock, mas também com elementos mais radiofônicos da época, que a tornaram um clássico inesquecível. A letra é inspirada no poema “Crow: From the Life and Songs of the Crow” do poeta Ted Hughes, e em algumas referências, podemos considerar que se trata do relato de uma cidadezinha assolada por desesperança, pobreza, falta de sonhos e perspectivas de seus cidadãos, onde paraiva um clima nublado, sombrio, e sem cor (muita provavelmente causado por conflitos e guerras).

Segundo o próprio Paul Simon, ele afirmou que a música não é autobiográfica; em vez disso, ele diz que se trata de “alguém que odeia a cidade em que cresceu”, uma pessoa que anseia em ficar feliz por sair dali”. Garfunkel explicou que a canção de alguma maneira refletia sua própria infância, e de como ele teve de cresceu em uma área onde a carreira musical não era vista como algo desejável ou excitante.

O instrumental simplório da canção, em momento algum a torna não atrativa ou emocionante, muito pelo contrário diga-se de passagem, as lindas e já bem tradicionais harmonias vocais de Paul e Art (resultando num dueto e casamento de vozes incrível) são ainda mais embelezados pelos divinos arranjos de metais, cordas, pianos e violões que passeam lindamente pela canção!

“My Little Town” é uma linda pérola, tocante e profunda, daquelas que se fecham os olhos e é transportado exatamente ao lugar e estado de espírito que o compositor estava ao escreve-la, e é mais do que justo que seja umas das 100 selecionadas para estar presente neste quadro.

28/100

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário