50 anos que o gênio Tim Maia explodiu o Soul e o Funk no Brasil, e convidou todos a dançar

Entre o finalzinho dos anos 60 e o início dos anos 70, um dos capítulos mais mágicos e emocionantes da história da música brasileira, foi quando surgiram uma legião de bandas/artistas que se tornaram responsáveis em trazer e disseminar a maravilhosa e badalada Soul Music americana para o Brasil, injetando elementos do Funk e do R&B na nossa música, iniciando assim uma incrível avalanche e febre que dominaria as paradas brasileiras.

Com toda a certeza, a principal e mais icônica figura deste movimento artístico revolucionário morava dentro de um imenso corpo que se chamava Sebastião Rodrigues Maia, mais popularmente conhecido como Tim Maia. Dono de um poderoso vozeirão que seria reconhecido até mesmo nos mais longínquos confins do universo, Tim foi o grande mentor da Black Music em terra brasileira, e que há 50 anos atrás, convidou todo o Brasil a dançar e se emocionar com seu sensacional primeiro disco lançado em janeiro de 1970, tornando-se o mais importante pioneiro na alta escalada do Soul e do Funk no Brasil.

O LP tinha em seus respectivos sulcos um conteúdo maravilhoso de um repertório irrepreensível, com canções sensacionais e arranjos exuberantes de alto nível. Em seus 31 minutos de duração, Tim “brinca” com a música negra americana de forma genial, misturando com ritmos mais brasileiros, como na faixa de abertura “Coroné Antonio Bento”, uma divertida e original fusão entre Soul e Baião. O álbum continua seu desenrolar entre Baladas Soul lindíssimas e lacrimejantes como “Você Fingiu”, “Eu Amo Você”, (ambas escritas pelo genial Cassiano, que assinou a grande maioria das faixas aqui presentes, por sinal) e as clássicas e maravilhosas “Primavera” e “Azul Da Cor Do Mar”, e também momentos mais afastados da Soulfrência, onde temos os grooves malemolentes e irresistívelmente Funkys de “Cristina”, “Padre Cícero”, e “Jurema”. Ainda há uma bela homenagem ao time rubro negro carioca com o balanço sacolejante e frenético de “Flamengo”.

O primeiro disco de carreira deste monstro sagrado chamado Tim Maia é sem sombra de dúvidas um dos mais importantes da história da música brasileira. O LP que fez emergir com excelência e estouro o Funk e o Soul no Brasil, e que inesquecivelmente marcaria gerações e mais gerações com grandes pérolas que se eternizaram no cancioneiro da música popular brasileira. Viva ao grande patrono brasileiro da Black Music! Viva Tim Maia!

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário