”Time”: O Pink Floyd nos lembrando que a vida não começa mais tarde.

Poucas músicas tem o poder de nos fazer refletir sobre como a gente gasta nosso precioso tempo, nos fazendo enxergar que a vida já está acontecendo e quando você notar isso, pode ser tarde demais.

”Time” do Pink Floyd talvez seja a música que tenha feito mais pessoas refletirem sobre o valor da vida, do tempo e de quantos momentos a gente perde, e é essa a música escolhida hoje do nosso quadro  ”As 100 melhores canções de todos os tempos”. Presente no antológico álbum ”The Dark Side Of The Moon” de 1973, ”Time” foi também um dos singles do disco.

Pink Floyd 1973.jpg

Essa é uma daquelas músicas que podem ser consideradas perfeitas, tudo nela é incrível, desde sua criação até seu resultado final com sua letra mais do que sincera e toda a parte instrumental casando perfeitamente com todo o que a involve.

Escrita pelo baixista Roger Waters, a música é uma grande reflexão pela qual ele se encontrava na época com seus 29 anos. Ele percebeu em algum momento que apesar de ser doutrinado a se preparar para a vida, ela de fato já estava passando diante de seus olhos e não havia mais oque esperar.

”Cansado de ficar deitado com o Sol lá fora
Ficar em casa vendo a chuva
Você é jovem e a vida é longa
E há tempo para matar hoje
E então um dia, você descobre
Que dez anos ficaram para trás
Ninguém te disse quando correr
Você perdeu a largada

E você corre e corre para alcançar o Sol, mas ele está se pondo
Dando a volta, até surgir novamente atrás de você
O Sol é o mesmo, de forma relativa, mas você está mais velho
Com menos fôlego e um dia mais próximo da morte

Cada ano que passa fica mais curto
Parece nunca arranjar tempo
Planos que tampouco deram em nada
Ou meia página de linhas rabiscadas
Se apegando a um desespero silencioso, este é o jeito Inglês
O tempo passou, a música acabou
Pensei que eu teria algo mais a dizer”

Nos primeiros segundos, despertadores e relógios tocam desesperadamente, nos reforçando que é hora de acordar. O ”tic-tac” que podemos ouvir logo após os despertadores, é um trabalho de autoria do baterista Nick Mason, oque nos da ainda mais uma sensação de urgência. Em seguida, David Gimour coloca as primeiras notas na faixa, tudo ainda muito climático, até aqui apenas sentimos uma apreensão e uma certa ansiedade. Após mais de 2 minutos, os primeiros versos são cantados, toda a verdade/medo na voz de David, tornam tudo mais épico e genial.

Além de sua poeisa incrível, ”Time” ainda conta com um dos 5 melhores solos de guitarras da história do rock (na minha opinião). Ele se encontra do meio pro final da música, logo após os versos:

”E então um dia, você descobre
Que dez anos ficaram para trás
Ninguém te disse quando correr
Você perdeu a largada”

O eu lírico parece realizar que muito tempo foi perdido, quando menos ele esperava, 10 anos ficaram para trás, e não há mais oque fazer em relação á isso. E logo em seguida, David Gilmour retrata todo o desespero, toda a angústia disso tudo num solo lírico, espetacular, lindo e arrebatador. Lembrando que ele foi totalmente improvisado em apenas 1 take. Inacreditável.

”Time” é o tipo de música que todo ser humano na face da terra deveria ouvir e se atentar aos versos, é uma das músicas capazes de mudar uma vida. A única coisa que posso dizer depois de tudo é: Abrace, ame, fale, corra atrás das coisas que você tanto almeja, não espere que tudo se alinhe de maneira perfeita para começar a viver, saboreie cada segundo dos momentos que te fazem feliz, porque nunca se sabe até quando vamos ter o privilégio de viver tudo isso de novo.

Pink Floyd Time Quote.png

Anúncios

Autor: Neto Rocha

22 anos, atleta de futebol e grande entusiasta de uma das coisas mais poderosas inventadas pelo homem, a música.

Deixe um comentário