55 anos de “Out Of Sight”: Um gênio desenvolvendo o Funk

Há 55 anos atrás, o “The Godfather Of Soul” James Fucking Brown, lançava mais um bom disco de sua extensa carreira, e que contém alguns dos maiores clássicos de seu catálogo: “Out Of Sight” (1964).

Após ficar insatisfeito com o fracasso da King Records em promover adequadamente suas gravações para o público branco (apesar do sucesso avassalador e inesperado do clássico “Live At Apollo” de 1963), James Brown tentou deixar o rótulo e gravou a faixa “Out of Sight” para a Smash Records, que foi lançada neste álbum, mas logo retirado quando a King Records iniciou um processo legal contra James e a gravadora, e só foi relançada mais tarde na mesma década.

O disco começa justamente com a faixa título, a maravilhosa “Out of Sight”, um Rhythm And Blues sensacional em que todos os elementos aqui presentes te fazem querer dançar ininterruptamente! A faixa é com certeza um “Proto-Funk” (Brown ainda não havia conseguido o estilo exatamente certo nessa época) que seria uma base muito importante para o desenvolvimento do gênero futuramente liderado pelo próprio James.

Ao longo do disco, existem apenas algumas outras faixas “Proto-Funk” encontradas aqui. “Good Rockin ‘Tonight” é um ótimo tema Rhythm And Blues acima da média. A versão original de “I Got You” está aqui, bem parecida com a versão que se tornaria o grande clássico tempos depois, com seus característicos e incríveis metais, embora um pouco mais lenta e com a ausência da levada da guitarra Funky. “Somethin’ Else” é um fantástico tema instrumental Jazzistico, com direito a um incrível naipe de metais, e lindos solos de guitarra, trompete e organ hammond. Curiosamente, o álbum no geral é bastante rodeado por baladas Soul, padrões que normalmente não seriam associados a um artista de R&B como James Brown, o que muitas vezes acabam dando um clima de “crooner” a obra. Brown já havia passado a maior parte de seu início de carreira realizando material como este, portanto, ele é muito mais que capaz de lidar com essas músicas muito bem: Os destaques das partes mais lentas são as lindas “Come Rain or Come Shine”, “I Wanna Be Around”, “Maybe The Last Time” e “Only You”, quando todos podem se encantar com o desempenho incrível da excelente banda de apoio, e ter profundos arrepios com a tamanha emoção e paixão que Brown coloca em suas poderosíssimas performances vocais.

O restante do material é bom, mas nada de espetacular, pois no geral, este é um disco razoável, mas isso claro para o padrão James Brown de qualidade, que alcançou um nível absurdamente alto no futuro. Apesar de não haver tantas faixas iniciais de Funk quanto se poderia imaginar, e as leves apresentações do gênero que encontramos aqui, em breve seria completamente superado pelos trabalhos posteriores de Brown, “Out of Sight” é sim um belo registro, e muito importante principalmente do ponto de vista de nos revelar um gênio ainda em seu desenvolvimento.

Anúncios

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário