45 anos de “I Feel A Song”: Um dos mais belos discos do Soul 70s

45 anos de “I Feel A Song”.

Há 45 anos atrás, o maravilhoso conjunto de Soul/R&B Gladys Knight & The Pips lançava um de seus melhores discos (E também um dos meus favoritos) “I Feel A Song”. O álbum foi lançado em novembro de 1974 pela gravadora Buddah. Tanto comercialmente, como artisticamente, mudar da lendária gravadora Motown para Buddah em meados dos anos 70, provou ser uma jogada muito sábia para Gladys Knight & The Pips, e o resultado disso está justamente na ótima sequência de discos que a banda gravou nessa época.

Os grandes destaques da obra ficam para a faixa título “I Feel a Song (In My Heart)” com seu maravilhoso e malemolente balanço Soul com um lindo e cativante refrão, que juntamente com o belíssimo cover de “The Way We Were” de Barbra Streisand, se tornaram grandes sucessos, assim como a linda balada “Love Finds Own Own Way”. Igualmente lindas e atraentes são as faixas “Better You Go Your Way”, e “Tenderness In His Way” (Ambas escritas pelo lendário Soulman Bill Withers). Se alguém perceber que a linda “Seconds” soa como algo que Dionne Warwick teria feito no início de sua carreira, não é mera coincidência, pois o grande e aclamado compositor Burt Bacharach (Que também co-escreveu muitos dos primeiros sucessos de Warwick) co-escreveu a música. Outro grande destaque do disco (E particularmente a minha preferida) fica para a maravilhosa “Don’t Burn Down The Bridge”, com uma divina introdução de cordas e pianos que logo após alguns segundos entrar num irresistível clima Funky. Com certeza uma das faixas mais emocionantes aqui.

“I Feel A Song” é um maravilhoso disco e uma jóia rara que foi lapidada e lançada na era mágica da Soul Music. Com uma performance simplesmente arrebatora e emocionante de uma das melhores cantoras de sua época, e sensacionais harmonias vocais de seu grupo de apoio, unido a arranjos sublimes, composições maravilhosas, e uma elengantérrima produção, é o tipo de registro que se torna essencial para qualquer apreciador do gênero.

Autor: Felipe Silva

28 anos, paulista, corinthiano, e o mais importante, consumidor compulsivo de música! Rock, Soul, Funk, Blues, Jazz, MPB, que a música boa seja exaltada independente de gênero. God bless you all.

Deixe um comentário