A fênix que renasce das cinzas

Hoje é dia de tirar a poeira da coleção e falar sobre uma das bandas seminais do Hard Rock americano. Vamos abrir espaço para Mark Farner, Don Brewer, Mel Schacher e Craig Frost: GRAND FUNK RAILROAD!

Já imaginou sua banda está fazendo um sucesso absurdo, está no auge, estádios lotados, discos vendendo, mulherada em cima, mas você depois para pra pensar que não está vendo a cor do dinheiro?

Pois é. O Grand Funk Railroad sabe muito bem como é, já que o ”ápice” dessa desgraça foi um show no Maddison Square Garden ter de ser cancelado, porque o antigo empresário da banda, o sanguessuga que faliu o GFR, Terry Knight, chegou com seus advogados e uma ação de mais de 57 milhões contra a banda e levou todos os instrumentos.

GFR3

Suicídio, procurar um outro emprego, tocar em bares… tudo foi levado em consideração, porém, eles decidiram pegar algumas sobras que tinham guardadas e trabalhar, no que poderia ser seu derradeiro álbum, e, para nossa sorte, foi o renascimento da banda.

O nome já sugere essa ascensão… PHOENIX, lançado em 1972, salvou o GRF da falência e, além disso, deu uma vida nova a uma das maiores bandas de Rock and Roll de todos os tempos.

Agora contando de forma oficial com Craig Frost, tecladista que tocara em discos anteriores como músico contratado, eles decidem investir num som mais funkeado, cheio de grooves, além da tradicional porradaria que sempre os caracterizaram.

Flight Of The Phoenix, a instrumental que abre o disco, já mostra toda a competência que esses caras de Flint, cidade próxima de Detroit, tinham. Tyring To Get Away, uma música cheia de grooves e pegadas sensacionais. Someone, uma balada muito bonita, com uma letra falando sobre desilusão amorosa. She Got The Move, a favorita do disco deste que vos escreve e Rain Keeps Fallin’ fecham um LADO A de dar inveja em muita gente.

GFR2

LADO B abre com I Just Gotta Now, mais uma música que reflete o som funky que o grupo desenvolvera com o passar do tempo. So You Won’t Have To Die,a ESPETACULAR Freedom Is For Children, Gotta Find a Better Day e o single que resgatou o Grand Funk do fundo do poço, Rock and Roll Soul, fecham um disco importantíssimo pra banda. O que poderia ser o fim, acabou sendo o início de mais alguns anos de sucesso, capitaneados pelo próximo disco,: WE’RE AN AMERICAN BAND… Mas isso fica para uma próxima postagem. Por favor, OUÇAM GRAND FUNK!!!

A text by @lukaspiloto7twister

 

Anúncios

Autor: Luc Rhoads

Um grande apaixonado por música e aventuras. Carioca, estudante de Educação Física, professor de inglês e vascaíno doente.

Nenhum pensamento

  1. Um Grand Funk que se reinventou! Um disco obrigatório! A fase comercial da banda, mas que mantém a sua essência!

Deixe um comentário