Brian Epstein: 85 anos do empresário dos Beatles, sua vida, e pensamentos sobre seu fim

Completaria hoje 85 anos o empresário dos Beatles, Brian Epstein, e redigiremos aqui uma breve biografia e homenagem a este homem tão importante. Nascido em Liverpool em 1934, Brian foi filho de donos de uma loja de móveis. Brian começou a trabalhar para eles aos 16 anos, queria ser um designer de vestidos (contra a vontade de seu pai), foi para o exército aos 18 anos mas saiu por ser considerado emocionalmente incapacitado. Depois de uma tentativa frustrada de ser ator Brian voltou a ajudar os pais, expandindo seus negócios, que passaram a vender variados produtos.Um dia, um homem entrou na loja e pediu por uma cópia de “My Bonnie”, gravada pelos Beatles. Brian não reconheceu o nome, mas alguns dias depois viu os Beatles tocarem no Cavern Club, e os conheceu, tornando-se em 1962 seu manager e, mesmo sem experiência, exercendo papel fundamental nas performances dos Beatles, principalmente nos trajes clássicos que conhecemos hoje.Dai para frente, Brian assinou o contrato dos Beatles com a EMI, após se encontrar com George Martin, e os empresariou até o estrelato mundial da Beatlemania. Em 1966, após o fim das performances ao vivo dos Beatles, o uso de remédios e drogas o tomaram e ele ficou viciado. No dia 27 de agosto de 1967 Brian morreu trágicamente numa overdose acidental, deixando carinhosas lembranças entre os Beatles que ele ajudou imensamente a “criar”, e por quem ele teve muito afeto. Sua morte significou o início de uma crise nos Beatles, e certa falta de motivação pela banda.Paul McCartney posteriormente o chamaria de o 5° Beatle, ele seria vangloriado por seu grande serviço à música, mas haveria ele pensado nisso? Termino este texto citando Lou Reed qunado menciona Brian: “Epstein construiu um império, mas viveu tempo demais, tempo suficiente para sentir o vazio do tédio e do ócio. Quem trabalha o dia inteiro, das oito às cinco, não sabe a sorte que tem. Isso controla sua mente, protege a pessoa dela mesma. Acalma o ego. (…) Será que Brian Epstein jamais soube como ele mudou o mundo? Se ele era um grande homem de negócios, exprimindo sua vontade através de quatro músicos, trazendo honestidade e integridade a um meio corrupto, ele deve ter sofrido muito quando os Beatles decidiram não mais se apresentar em público. Teria ele ficado sozinho, debruçado sobre manuscritos colossais, tentando achar as palavras mágicas, tentando trazer de novo à vida ao turbilhão do poder e da glória?”.

Autor: allanfranzner

Guitarrista, amante e entusiasta da música, principalmente do rock n' roll!

Deixe um comentário