Woodstock: Dia 4 – Jimi Hendrix, o legado, e as outras edições

Neste exato momento, há 50 anos atrás, o maior guitarrista de todos os tempos fazia o grande ato do festival mais importante de todos os tempos. Era a manhã de segunda-feira, dia 18 de agosto de 1969, que encerrava o lendário festival de Woodstock.

Após a apresentação da banda “Sha Na Na”, por volta das 9 horas da manhã, a grande maioria do público já havia ido em bora, mas o restante (cerca de 20 a 30 mil pessoas) que ficou viu a história acontecer: subia ao palco em Bethel Jimi Hendrix. Ao lado da chamada Gypsy Sun & Rainbows, um Jimi Hendrix que estava alegadamente acordado a 3 dias tocou por mais de duas horas num setlist que incluiu clássicos de sua carreira que, entre jams e muito som de sua Stratocaster, comporam o grande show do festival.

Mas o show não é uma performance muito boa de Jimi, com uma banda que ensaiou muito pouco, porquê seria ele o grande show de Woodstock? Simplesmente porque marcou uma geração. A performance do hino nacional dos Estados Unidos, “Star Spangled Banner” está como prova disso, sendo o grandé marco do auge de uma geração que impactou o mundo com sua visão utópica de como o mundo deveria ser e que, seja você a favor ou não, revolucionou a música, mudou o comportamento social, mudou a política. A multidão, o espírito, o caos e a música fizeram de Woodstock o que foi e o que é, e a performance final que aconteceu há exatos 50 anos é a marca desta geração cujo grito ecoou como nenhuma outra, um legado eterno na música e na cultura no geral.

Desde então tivemos duas outras edições de Woodstock comemorando em 1994 e 1999, respectivamente, seu aniversário de 25 e 30 anos. Em 94, Metallica, Green Day, Red Hot Chilli Peppers, Santana e Joe Cocker estão entre os artistas que fizeram um belo festical musicalmente, mas que causou muitos problemas e uma tentativa implícita de refazer o cenário de certa maneira forçada. E tudo isso só foi muito agravado na edição de 99, que não contou com nenhum artista da edição de 69, assim como teve sérios problemas de desorganização, casos de brigas, abusos sexuais e incêndios causados por um público descontrolado.

Em 2019, muitas especulações aconteceram para uma edição comemorativa de 50 anos, mas o evento foi cancelado e acabou não ocorrendo. E encerramos assim nosso especial Woodstock 50 anos no Entre Acordes, espero que tenham gostado, acredito que deixamos uma bela síntese deste acontecimento tão importante.

Autor: allanfranzner

Guitarrista, amante e entusiasta da música, principalmente do rock n' roll!

Deixe um comentário